Luxemburgo ressuscitou Galeano

Galeano já fez muito pelo Palmeiras em 12 anos de clube, mas atualmente não consegue mais ter grande desempenho. No fim de 2001, a diretoria tentou negociá-lo, porém não obteve sucesso. Por uma questão de respeito, preferiu mantê-lo no elenco, mas não esperava que o técnico Vanderlei Luxemburgo fosse aproveitá-lo tanto. O presidente Mustafá Contursi está irritado com a insistência de Luxemburgo em mantê-lo no time - mesmo depois de fracas atuações do jogador -, revelaram fontes ligadas a ele. "O Galeano ficou para ser utilizado numa emergência. Não dá para entender por que o Luxemburgo o colocou como titular e ainda lhe deu a tarja de capitão. Ele anda tendo algumas atitudes estranhas", afirmou um influente dirigente do clube. "Só falo uma coisa, o Galeano está no elenco e pode jogar ou ficar no banco", declarou o treinador. Essa decisão fez Luxemburgo perder prestígio com Mustafá, que, até agora, não está satisfeito com seu trabalho. O presidente ainda lamenta a escalação de três volantes contra o ASA de Arapiraca. Não contava com a precoce eliminação. O técnico, no entanto, ainda está respaldado e será mantido no cargo, mesmo que uma grande ´zebra´ ocorra neste domingo, no Palestra Itália. Os torcedores também não encontram uma razão para que Galeano esteja jogando e prometem cobrar de Luxemburgo caso sua decisão não seja revista. "Essa é uma dúvida que temos. O que aconteceu para que o Luxemburgo venha escalando o Galeano?", perguntou Paulo Serdan, presidente da Mancha Alviverde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.