Luxemburgo se diz aliviado após fim de jejum no Fla

Vanderlei Luxemburgo não escondeu o alívio pelo fim do jejum de vitórias do Flamengo na noite de sábado. Há dez jogos sem vencer, o treinador comemorou o triunfo "sofrido" sobre o lanterna América-MG, no Engenhão.

AE, Agência Estado

25 de setembro de 2011 | 10h20

"Não interessava como iria acontecer a vitória, mas ela era fundamental. Esta foi aquela vitória que muda o quadro. Sofrida, doída. O Flamengo é assim. Quando parece que não vão acontecer, as coisas acontecem", comentou o técnico. "Todo mundo aqui está tentando fazer o melhor. Lutamos muito até encontrar a cabeça do Thiago Neves", afirmou, se referindo ao gol do meia no segundo tempo.

O fim do jejum só veio depois que Luxemburgo mudou o time no intervalo. Depois de uma postura cautelosa no início, o técnico decidiu apostar em uma formação mais ofensiva, com a entrada do atacante Diego Maurício no lugar do volante Maldonado.

"No primeiro tempo, preferi escalar um time cauteloso, pois sempre existe um nervosismo quando a fase é complicada. Aconteceu a mudança nos 45 minutos finais e sabemos que essa possibilidade sempre existe. Temos é que agradecer o apoio da torcida, que confiou no nosso trabalho. Precisamos deles para buscar o que eles querem, as vitórias", declarou.

Autor do gol da vitória, Thiago Neves também admitiu a sensação de "alívio". "Estou aliviado. Estávamos passando por uma pressão muito grande. Todos os jogadores estão de parabéns. Mostramos garra, empenho, conseguimos empatar e virar o jogo", afirmou o meia, que comemorou seu gol. "Acho que fiz um gol na raça. Mas eu sempre luto o jogo todo. Às vezes não dá certo e hoje deu. Estou muito feliz".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoLuxemburgo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.