Arquivo/AE
Arquivo/AE

Luxemburgo se irrita com críticas de Marcos ao Palmeiras

Goleiro mostrou irritação após a derrota para o Inter e disse que time precisa mudar postura para ser campeão

AE, Agencia Estado

17 de maio de 2009 | 20h54

Uma cena comum em jogos do Palmeiras no Brasileirão do ano passado se repetiu neste domingo no Beira-Rio: o time jogou mal, Marcos reclamou com razão e o técnico Vanderlei Luxemburgo se irritou ao ser questionado por repórteres sobre as declarações do goleiro.

Veja também:

link Palmeiras perde para os reservas do Internacional por 2 a 0

especial Visite o canal especial do Brasileirão

especial Jogue o Desafio dos Craques

tabela Brasileirão Série A - Classificação e Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão 

A derrota para o time misto do Inter foi frustrante demais para o Palmeiras, que vinha embalado pela classificação dramática contra o Sport na Libertadores. "O Palmeiras perdeu uma grande chance de ganhar do time reserva do Inter, um dos grandes favoritos ao título e que vai tirar pontos de muita gente. Mais uma vez, decepcionamos. Não é isso o que se espera de um time que quer ser campeão brasileiro e da Libertadores", disse Marcos.

Luxemburgo não gostou dos comentários. "Marcos é uma metralhadora para o bem e para o mal. Fala demais", comentou o treinador. Luxemburgo entende que a cobrança deve ser feita sempre internamente, nunca pela imprensa, por mais que o goleiro tenha razão no que diz. O técnico considera que os demais jogadores se sentem intimidados quando a "cornetada" vem do ídolo da torcida.

Após a vitória por pênaltis contra o Sport, Luxemburgo cobriu Marcos de elogios, mas fez exatamente a ressalva de que ele precisa ter mais cuidado nas declarações à beira do campo. Não foi o que ocorreu neste domingo.

Ao ser questionado se concordava com a análise de Marcos, de que o Palmeiras perdeu uma grande oportunidade de vencer o Inter com time misto, o treinador se irritou. "Isso é uma grande bobagem".

O técnico preferiu elogiar o colega Tite, por saber mesclar seus titulares com alguns reservas, priorizando o jogo contra o Flamengo pela Copa do Brasil, quarta-feira, também no Beira-Rio. Luxemburgo lembrou que ele próprio cansou de fazer isso no Paulistão. A estreia no Brasileiro contra o Coritiba também foi com time misto.

"O fato é que estes três pontos vão fazer falta lá na frente", insistiu Marcos. "Mas ainda podemos ganhar do Inter no returno, lá no Palestra", emendou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.