Cesar Greco/Ag.Palmeiras
Cesar Greco/Ag.Palmeiras

Luxemburgo valoriza vitória histórica do Palmeiras na altitude e elogia Rony

Treinador exaltou números positivos do time alviverde na temporada e se mostrou satisfeito com o desempenho do atacante

Ricardo Magatti, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2020 | 00h54

Antes pressionado, o técnico Vanderlei Luxemburgo vive dias de paz no Palmeiras. Ainda mais depois que sua equipe derrotou o Bolívia por 2 a 1 nesta quarta-feira e se manteve com 100% de aproveitamento na Libertadores. O treinador valorizou o triunfo que derrubou o tabu de 37 anos sem vitórias de times brasileiros contra o adversário boliviano jogando na altitude de La Paz, e fez questão de elogiar o atacante Rony.

Luxemburgo também exaltou os números recentes do Palmeiras nessa temporada. Com o triunfo, o time alviverde engatou três vitórias em três partidas na competição sul-americana, ampliou sua vantagem na liderança do Grupo B, agora com nove pontos, e chegou a 15 partidas de invencibilidade no ano.

"Conseguimos um resultado importante. Fazia 37 anos que uma equipe do Brasil não ganhava aqui. Agora estamos há 15 jogos invictos, coisa que não acontecia há muito tempo. Engatamos três vitórias seguidas na Libertadores. Então tenho que dar parabéns a essa garotada, aos jogadores, porque sabem que jogar aqui é difícil. Nós soubemos sofrer. Jogadores estão de parabéns", salientou o treinador em entrevista coletiva após a partida.

O discurso do técnico foi endossado pelo zagueiro Luan, um dos melhores em campo na Bolívia. Ele também enalteceu a atuação de Rony. Muito criticado, o atacante participou diretamente dos dois gols. Primeiro, sofreu o pênalti convertido por Willian e, no segundo tempo, deu a assistência para Gabriel Menino marcar um golaço de fora da área.

"A gente soube jogar na altitude, tivemos a bola e abrimos espaços para os lados do campo para a velocidade do Rony. Temos de enaltecer esse jogador, que fez uma grande partida. Que ele tenha uma grande sequência", afirmou o zagueiro.

Em baixa, Rony vinha sendo reservas nas últimas partidas, mas Luxemburgo decidiu dar uma nova chance ao jogador e foi recompensado. Ele explicou a estratégia na escalação e no esquema tático.

"A bola longa no Rony foi treinada também. Nosso goleiro e nossos zagueiros pegam bem na bola. Era uma estratégia. Na altitude, velocidade é importante, tanto é que ele (Rony) causou dificuldade o tempo todo. Tudo que aconteceu foi bem planejado", explicou.

O Palmeiras agora se concentra no Campeonato Brasileiro, pelo qual tem compromisso no próximo domingo, contra o Grêmio, em Porto Alegre, às 16 horas. De lá, o elenco segue para Assunção, no Paraguai, onde enfrenta o Guaraní, na quarta-feira, pela quarta rodada do Grupo B da Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.