Luxemburgo vê empate positivo pelos desfalques do Flu

Já passava da meia-noite quando Vanderlei Luxemburgo chegou ao novo e amplo auditório do Maracanã. Minutos antes se encerrara um insosso 0 a 0 entre Fluminense e Corinthians, visto por 13 mil valentes nas coloridas e vazias arquibancadas do estádio. Na sala de coletiva, Luxemburgo também viu muitas poltronas vagas e fez piada. Em poucas palavras resumiu bem o momento tricolor.

LEONARDO MAIA, Agência Estado

15 de agosto de 2013 | 08h41

"Isso aqui está parecendo cinema com filme ruim", brincou o técnico, se referindo aos poucos jornalistas presentes. Mas que servia perfeitamente para o que foi visto em campo e na arquibancada.

Não seria possível dizer se Luxemburgo disfarçou de brincadeira uma séria observação do futebol apresentado por sua equipe neste Campeonato Brasileiro. Certo é que suas declarações posteriores, em resposta a perguntas, não foram tão representativas da situação por que passa o atual campeão brasileiro.

Por aquelas palavras se entende a série de quatro jogos sem vitórias, pouco depois de o clube interromper uma sequência de cinco derrotas. Luxemburgo venceu apenas uma vez no comando do time, na estreia contra o Cruzeiro. De lá para cá, em defesa do treinador, a falta de tempo para treinar e as muitas dificuldades para definir a escalação.

"Em termos de recuperação na tabela, (o empate) não foi um bom resultado. Mas diante das dificuldades que tivemos o jogo acabou sendo bom", disse o treinador, observando a ausência de Fred e Jean, convocados, e um pelotão de desfalques por lesão.

Depois da derrota para o Flamengo, Luxemburgo fez uma dura cobrança ao elenco, exigindo luta e dedicação. Contra o Corinthians, faltou futebol, não faltaram tais características. E ele reconheceu isso. Mas não julgou a fibra resultado dos protestos da torcida na terça-feira, durante treinamento nas Laranjeiras.

Em 14º lugar, com 15 pontos, o Fluminense está naquele limbo do miolo da tabela, próximo da zona de rebaixamento, mas não distante o suficiente do topo para perder completamente as esperanças. Mas os problemas se sucedem. Gum, expulso, e Edinho, pelo terceiro cartão amarelo, cumprirão suspensão na próxima rodada.

Com dificuldades ou não, se quiser provar que tem time para subir na classificação, o Fluminense terá que fazê-lo nos dois próximos compromissos. Primeiro visita o lanterna Náutico, na Arena Pernambuco, sábado. Depois vai ao Morumbi enfrentar o vice-lanterna São Paulo, no fim de semana seguinte. São jogos fora de casa, mas contra equipes em crises mais agudas que a tricolor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.