Eduardo Nicolau/Estadão
Eduardo Nicolau/Estadão

Luxo e sossego esperam seleção em Sochi a partir de segunda-feira

Ao todo, CBF vai utilizar cinco dos sete andares do hotel Swissotel Kamelia; cada jogador terá quarto individual

Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

10 Junho 2018 | 09h54

Luxo, tranquilidade e sossego esperam a seleção brasileira a partir desta segunda-feira em Sochi, no sudoeste da Rússia. Local escolhido para ser a concentração da delegação, o Swissotel Kamelia é um resort com praia particular, tem acesso restrito e fica a poucos passos dos dois campos de treinos que servirão à seleção. Ao todo, a CBF vai utilizar cinco dos sete andares do hotel.

+ Brasil faz 3 a 0 na Áustria e encerra a preparação para a Copa do Mundo

+ Jesus e Coutinho exaltam capacidade do Brasil de furar a retranca da Áustria

+ Fifa aprova novos critérios para ranking de seleções, mas não sabe explicá-los

A estrutura foi adaptada para receber a seleção. No sétimo andar, a suíte presidencial, por exemplo, foi transformada no departamento médico, com espaço para avaliação de jogadores, fisioterapia e tratamento de lesões. Todos os atletas utilizarão o espaço após os treinos e jogos - e não deverão reclamar por isso, já que o amplo espaço tem uma belíssima vista para o Mar Negro.

Um "espaço família" também foi criado no segundo andar, próximo ao restaurante dos atletas. O lugar foi criado para que os membros da delegação recebam seus familiares - a maioria ficará hospedada em um hotel próximo. A área conta com três salas e um grande corredor mobiliados com cadeiras, mesas e sofás. Uma brinquedoteca foi instalada para os jogadores passarem tempo com seus filhos.

Uma academia própria foi instalada no quarto andar, com quatro esteiras, cinco bicicletas ergométricas e aparelhos de musculação. Ao lado, uma sala foi preparada para Tite fazer a preleção e reunião com os jogadores.

Os quartos da delegação ocupam três andares. Todos eles têm o mesmo tamanho e vista para o mar. Todos os membros da delegação ficarão em quartos individuais.

 

CAMPOS

O estádio Slava Metreveli foi todo reformado para receber a seleção. Ele fica a poucos passos do hotel, sendo que os jogadores poderão ir a pé de um lado a outro. Mesmo assim, uma van será colocada à disposição.

O Metreveli, contudo, não deverá ser o principal campo de treino. Ele deverá ser utilizado apenas nos treinos abertos, alguns obrigatórios pelas regras da Fifa. Ao lado, a CBF preparou o campo suplementar para treinos reservados. O local é totalmente fechado por tapumes. Os únicos que poderão acompanhar as atividades e que não tiverem acesso ao campo são atletas russos que moram num alojamento ao lado - mas um acordo feito com a CBF estabeleceu que, em dias de treino, ninguém receberá visitas ou fará filmagens.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.