Ivan Storti/Santos
Ivan Storti/Santos

Madson pede mais atenção para o Santos após início 'bastante ruim’ no Campeonato Paulista

Próximo adversário da equipe santista é o Corinthians; clássico está marcado para quarta-feira, às 21h35, na Neo Química Arena

Redação, Estadão Conteúdo

29 de janeiro de 2022 | 14h46

A derrota por 1 a 0 sofrida pelo Santos diante do Botafogo de Ribeirão Preto neste sábado, na Vila Belmiro, deixou o lateral Madson preocupado. Mesmo ciente de que nem sempre é possível obter um alto rendimento no começo de uma temporada, o defensor considera que um empate na estreia do Paulistão seguido por um revés em casa já configura uma situação digna de ligar o alerta.

"É um início bastante ruim, não é o início de Paulistão que a gente almejava, que a gente pretendia. A equipe teve dificuldades, o Botafogo jogou em transição e a gente deu espaço para a equipe deles, o que não pode acontecer. A gente tem que colocar a cabeça no travesseiro, pensar como cada jogador pode dar um pouco mais para sair desse momento incômodo", comentou o jogador de 30 anos.

O Santos vinha de um empate sem gols com a Inter de Limeira, fora de casa, em partida encerrada com um a menos em campo, já que Gabriel Pirani foi expulso no final do primeiro tempo. A circunstância amenizou as cobranças, mas a derrota deste final de semana pode fazer com que elas comecem a ganhar força.

O certo é que se o próximo jogo não for vencido haverá uma pressão maior, pois se trata de um clássico contra o Corinthians, marcado para as 21h35 de quarta-feira, na Neo Química Arena. "Quarta-feira já tem o clássico, precisamos repensar o que estamos fazendo o mais rápido possível para fazer um bom jogo e ganhar esse clássico", alertou Madson.

Com apenas um ponto na disputa do Grupo D, o Santos está provisoriamente na segunda colocação, mas ainda pode ser ultrapassado por todos os adversários. A chave é formada por Santo André, Bragantino e Ponte Preta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.