Madureira-RJ bate América-AM pela semifinal da Série D

O Madureira-RJ largou na frente nas semifinais do Campeonato Brasileiro da Série D ao vencer o América-AM por 2 a 1, de virada, neste domingo, na cidade de Guaratinguetá, no interior paulista. O time carioca, agora, tem a vantagem no jogo de volta, no Rio de Janeiro, de atuar por um empate ou até mesmo por uma derrota por 1 a 0 para chegar à final da competição, equivalente à Quarta Divisão nacional.

AE, Agência Estado

24 de outubro de 2010 | 19h40

O jogo foi disputado sob forte calor. O time manauara saiu na frente com Cleiton Amaral, aos cinco minutos. O Madureira empatou com Serginho, aos 25. Na etapa final houve muito equilíbrio, mas no final, aos 40, Valdir fez o gol da vitória.

Este duelo foi realizado no estádio Dario Rodrigues Leite porque o estádio SESI, em Manaus, onde o América mandou todos os seus jogos na competição, não tem capacidade para receber um público de dez mil torcedores. A escolha por Guaratinguetá foi porque é a última cidade paulista antes da chegada ao Rio de Janeiro pela Via Dutra. Isso evita desgaste físico e diminui as despesas dos times amazonense e carioca.

O equilíbrio marcou, no sábado, a outra semifinal com o empate entre Araguaína-TO e Guarany-CE por 2 a 2, na cidade de Araguaína, no Tocantins. Na volta, o empate até por um gol vai dar a vaga na final ao time cearense, da cidade de Sobral.

Em princípio, os quatro semifinalistas estão garantidos na Série C em 2011. Mas no final de semana surgiu a denúncia de que o América teria utilizado o jogador Cleiton Amaral de forma irregular na fase anterior, quando eliminou o Joinville-SC. O jogador não teria renovado seu contrato conforme determina a legislação. O departamento de competições da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) promete dar uma posição oficial sobre o caso nesta segunda-feira. O Joinville reivindica a vaga na Série C.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroSérie D

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.