Nadine Gonçalves/Instagram
Nadine Gonçalves/Instagram

Mãe e irmã de Neymar defendem atacante em caso de acusação de estupro

Nadine Gonçalves e Rafaela Santos comentaram a polêmica envolvendo o jogador do PSG e da seleção brasileira

Redação, Estadão Conteúdo

04 de junho de 2019 | 11h46

Nadine Gonçalves e Rafaela Santos, mãe e irmã de Neymar, respectivamente, defenderam o astro do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira através de publicações nas redes sociais. No último sábado, se tornou público um boletim de ocorrência registrado por uma mulher, que não teve a identidade revelada, contra o jogador, o acusando de tê-la estuprado no dia 15 de maio, em Paris.

Na manhã desta terça-feira, Nadine postou uma foto onde aparece ao lado dos filhos e orienta o atacante a usar esse momento para focar no futebol. Neymar segue concentrado com a seleção brasileira na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), para a disputa da Copa América a partir de 14 de junho.

"Filho, neste momento em que tudo finalmente está sendo esclarecido e a verdade de Deus está vindo à tona é hora de aprender com tudo isso e voltar pra Jesus Cristo, seu primeiro amor. Ele é o único que realmente conhece seu coração, confie nele. Se concentre no que você mais ama na vida que é jogar futebol! É isso que vai lhe devolver a alegria que andou desaparecida nos últimos dias", escreveu.

Na mensagem, Nadine ainda pede que o filho perdoe a mulher que o acusa de estupro. "Cristãos que somos, perdoe essa menina! Eu e sua irmã, como mulheres, podemos te garantir que ela não nos representa. Te amo muito e continuarei orando por você todos os dias da minha vida. Deus te abençoe. Eu te amo."

Já Rafaela publicou um vídeo no Stories do Instagram para comentar o caso na noite de. Ela e Neymar têm uma relação muito próxima. O atleta, inclusive, possui uma tatuagem do rosto da irmã no braço. "Nunca vou entender uma pessoa fazer isso, uma pessoa acusar a outra dessa forma. É um assunto muito sério, que muitas mulheres lutam por isso e o por que ela fez isso eu nunca vou saber", disse.

"Foi muito difícil pra gente ler essas coisas, ouvir essas coisas das pessoas que mais amamos. Eu amo meu irmão acima de tudo, bato a cara por ele. Acho que todo mundo que conhece meu irmão sabe que ele não faria uma coisa dessa. É triste. É de você querer brigar. Meu irmão é a pessoa que mais me protege do mundo, as pessoas que conhecem a gente sabem disso, o quanto ele é importante pra mim. Não vou deixar ninguém falar uma coisa dessa dele, é horrível. Quem tem irmão, sabe. Quem tem uma família, sabe. Então é isso! Obrigada, de verdade, por todas as mensagens", completou em meio às lágrimas.

Para tentar se defender do caso, no fim da noite de sábado, Neymar divulgou trechos da troca de mensagens que teve com a mulher que o acusa de estupro. Entre as conversas, ele divulgou também algumas das fotos íntimas que ela o enviou. A atitude, no entanto, fez a delegacia de crimes virtuais abrir investigação e intimar o atacante a depor na próxima sexta-feira para prestar esclarescimentos sobre o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.