Magrão aposta no embalo do Palmeiras

Magrão está confiante. Poupado da partida de hoje, contra o Guarani, às 16 horas, no Palestra Itália, o volante do Palmeiras acha que o time vai embalar depois da fraca participação no Campeonato Paulista e dará trabalho às equipes consideradas favoritas no Brasileiro e na Libertadores. "É um elenco de muito mais disposição que qualidade técnica, mas, nessa base, ficou em quarto no Brasileiro 2004", diz Magrão. Segundo o volante, a força do Palmeiras despertará, principalmente, com a estréia do recém-contratado Juninho Paulista, marcada já para a primeira rodada do Brasileiro, contra o São Caetano, no dia 23, e com a volta do meia Pedrinho, contundido, que pode acontecer na mesma data. "Com Pedrinho e Juninho, o Palmeiras pode começar a bater de frente e complicar para muita gente", diz o atleta, de 26 anos. O clube também busca se reforçar com outras contratações. Na sexta, anunciou a chegada do zagueiro Leonardo, de 25 anos, que estava no Bahia, e do atacante argentino Sérgio Gioino, de 32 anos, do Universidad de Chile. Outro já praticamente certo é o centroavante Washington, que deve fazer hoje sua última partida pela Portuguesa. "Acho que, no papel, o Palmeiras talvez não tenha o melhor elenco", diz Magrão. "Tem um elenco que se dedica muito, que trabalha muito, mas que não foi o suficiente para a gente conseguir uma boa performance no Paulista. Agora, vamos conseguir aliar essa união que já temos de algum tempo com jogadores de qualidade, que decidem as partidas."CUMPRINDO TABELA - O Paulista já é mesmo passado e, pensando no jogo de terça-feira, contra o Santo André, pela Libertadores, o técnico Candinho vai escalar um time só de reservas para cumprir tabela contra o Guarani. "Seria um grande risco escalar o time titular tendo apenas 48 horas separando um jogo do outro", afirmou o treinador.O Guarani, não por vontade própria, mas por obrigação, também vai de time misto. Por contusão, suspensão ou convocação para a seleção Sub-20, o time tem oito desfalques. O técnico José Carlos Serrão foi contratado para substituir Jair Picerni, mas a direção hoje será do auxiliar técnico Flamarion Nunes.

Agencia Estado,

17 de abril de 2005 | 10h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.