Magrão volta ao Palmeiras no domingo

O amistoso da seleção brasileira contra o Haiti, quarta-feira, em Porto Príncipe, pode não ter tido muita importância esportiva. Mas a fácil vitória do Brasil por 6 a 0, além de contribuir para amenizar os problemas sociais naquele país, foi significativa para o volante Magrão, do Palmeiras. "Foi emocionante, uma grande experiência de vida", disse o jogador, presença garantida no time paulista diante do Vitória, domingo, em Salvador.O que mais chamou a atenção do jogador do Palmeiras foi a maneira como os haitianos enfrentam a crise em que vivem. "Não há saneamento básico e 70% das pessoas estão desempregadas", contou Magrão. "Mesmo assim, é um povo alegre, que demonstrou muito carinho pela seleção. Percebi que não tenho que reclamar das dificuldades que passei na infância, em Heliópolis."Para Magrão, o único momento de apreensão ocorreu durante a chegada ao estádio Sylvio Cator. "Desfilávamos pelas ruas, em tanques de guerra, e um oficial disse que, se ele mandasse que nos abaixássemos era porque a guerra tinha recomeçado", contou, lembrando do conflito civil no país.O volante Marcinho foi suspenso por dois jogos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva da CBF pela expulsão contra o Goiás e não joga em Salvador. Alceu, Pedrinho e Diego Souza disputam posição no meio-campo titular do Palmeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.