Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Maicon e Fabrício batem boca em treino do São Paulo

Jogadores discutem duramente e por pouco não saem no tapa após dividida de bola

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

28 de março de 2014 | 11h52

SÃO PAULO - O clima no São Paulo não anda dos melhores após a eliminação nas quartas de final do Campeonato Paulista, amargada na última quarta-feira, depois de derrota nos pênaltis diante do Penapolense, no Morumbi. Em atividade com bola realizada no CT da Barra Funda na manhã desta sexta, Maicon e Fabrício discutiram duramente e por pouco não saíram no tapa após uma dividida.

O lance começou quando Fabrício protegeu uma bola e o camisa 18 deu um tapa no braço do companheiro, que revidou com um soco no braço. Os dois pararam a jogada para discutir e trocaram xingamentos. "Vai tomar no ..., eu nunca te desrespeitei", disse Maicon, que chegou a perguntar para Fabrício: "Você vai me bater?".

No fim da discussão, os jogadores foram apartados pelos companheiros e seguiram a atividade normalmente. Para o técnico Muricy Ramalho, o entrevero faz parte da rotina do futebol e não deve ser tratado como um fato grave. "Isso é coisa do futebol, de pegada. Foi um treino intenso, a gente entende que isso acontece. Quando jogava, já passei por isso também, é normal", minimizou o treinador, que ao mesmo tempo prometeu uma conversa com a dupla. "Ninguém esquece nada, meu filho, só tenho cara de bobo. Na hora certa a gente conversa."

Eliminado do Paulistão, o São Paulo só voltará a campo no dia 9 de abril, quando enfrentará o CSA pelo jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil. O time são-paulino venceu o duelo de ida por 1 a 0, com gol de Osvaldo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCMaiconFabrício

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.