Daniel Dal Zennaro/ EFE
Daniel Dal Zennaro/ EFE

Maicon, ex-lateral da seleção brasileira e da Inter de Milão, negocia com time da Série D

Fast Clube, de Manaus, espera anunciar a contratação do experiente jogador de 38 anos nesta semana

Redação, Estadão Conteúdo

01 de julho de 2020 | 10h48

O Fast Clube espera dar uma boa notícia aos seus torcedores ainda nessa semana, que é quando o experiente lateral-direito Maicon deve dar uma resposta definitiva se aceita defender o clube. De acordo com o presidente Denis Albuquerque, o time de Manaus fez uma proposta ao jogador "que seja boa para ele e dentro da realidade do time no Amazonas". O acerto depende agora do jogador.

O lateral-direito de 38 anos disputou sua última partida oficial no dia 10 de setembro do ano passado, quando defendia o Criciúma no Campeonato Brasileiro da Série B. Pouco depois, ele deixou o time catarinense.

Além de Maicon, a diretoria do Fast Clube espera fechar nos próximos dias com mais reforços para a temporada, já que o atual elenco conta com 12 jogadores para a disputa da Série D do Brasileiro. O Fast Clube tem neste ano projeto de subir para a Série C. O diheiro vem de alguns patrocinadores e da esperança de ter casa cheia em seus jogos com o público voltar aos estádios. Não se sabe se isso corre neste ano. Ainda nesta temporada, antes da pandemia, o Fast Club pediu desistência da Copa São Paulo de Juniores porque não tinha R$ 80 mil para bancar os meninos em São Paulo.

Revelado no próprio Criciúma, Maicon passou por Cruzeiro e Monaco, da França, até chegar à Inter de Milão, onde viveu o melhor momento da sua carreira. Foram sete temporadas no clube italiano. Depois de deixar a Inter, o lateral-direito vestiu a camisa de Manchester City e Roma até voltar ao Brasil em 2017 para defender o Avaí. Foram apenas nove jogos.

Em 2018, Maicon não defendeu nenhum clube e voltou a atuar no ano passado após receber proposta do Criciúma, onde queria encerrar a carreira. Ele disputou 30 partidas pelo clube. Maicon tem também muitas convocações para a seleção brasileira. Ele atuou em duas Copas do Mundo (2010 e 2014). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.