Rodrigo Fatturi/Divulgação
Rodrigo Fatturi/Divulgação

Volante Maicon diz a Aidar que não quer voltar ao São Paulo

Emprestado ao Grêmio, jogador pretende continuar no atual clube

O Estado de S. Paulo

21 de setembro de 2015 | 19h27

O volante Maicon, atualmente no Grêmio, disse nesta segunda-feira que não pretende deixar o clube ao fim do empréstimo e voltar ao São Paulo, dono dos seus direitos econômicos. O jogador revelou já ter conversado com o time paulista para que possa ser negociado efetivamente com a equipe gaúcha ao fim do atual contrato, no fim do ano.

Capitão do time que é o atual terceiro colocado no Brasileirão, Maicon chegou ao São Paulo em 2012, após boa passagem no Figueirense. Em março de 2015, acertou o empréstimo com o Grêmio e deixou o Morumbi lamentando as recorrentes críticas da torcida. "Estou aqui e fui muito bem recebido. Corri pelo meu espaço. Estou muito feliz, minha família também. Espero permanecer", disse o jogador em entrevista coletiva.

Maicon contou que já falou com o presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, e o treinador Juan Carlos Osorio sobre o desejo de não retornar. O colombiano, aliás, chegou a elogiar bastante o jogador e disse que gostaria de contar com o retorno dele para a próxima temporada. "Vou fazer o possível e o impossível para ficar. E o Grêmio também tem que fazer isso".

O São Paulo é dono de 90% dos direitos econômicos do jogador, que é o capitão do Grêmio desde julho, quando substituiu na função o zagueiro Rhodolfo. Pelo time do Morumbi, Maicon participou do elenco campeão da Copa Sul-Americana, em 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.