Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Maicon ressalta bom jogo do Santos e 'culpa' arbitragem por derrota no clássico

Zagueiro critica decisão do VAR em anular gol de Marcos Leonardo: 'Acredito que foi gol legítimo'

Redação, Estadão Conteúdo

29 de maio de 2022 | 19h00

O experiente zagueiro Maicon estava indignado com a arbitragem após a derrota do Santos para o Palmeiras, por 1 a 0, na Vila Belmiro. Depois de ressaltar a boa apresentação do time, ele reclamou do gol anulado de Marcos Leonardo e de um impedimento inexistente do atacante no primeiro tempo em lance que sairia na cara do goleiro Marcelo Lomba.

"A gente sai chateado, porque dentro de casa tem feito um bom papel, grandes jogos. Acredito que hoje não fizemos um jogo ruim, fomos bem e tivemos um gol anulado em lance bem duvidoso", afirmou.

A bronca do defensor é na anulação do gol após o VAR flagrar um empurrão de Léo Baptistão em Zé Rafael no começo da jogada. "Ficar voltando lances até início das jogadas, sempre acharão algo duvidoso. Acredito que foi gol legítimo", protestou. Mas há, realmente, o empurrão do companheiro.

A ira vai além: "Outro lance crucial foi quando o Marcos Leonardo ia sair cara a cara e não estava impedido. O árbitro tem de esperar e não esperou. Todo jogo tem um lance contra o Santos. O árbitro (Luiz Flávio de Oliveira) reconheceu o erro após o intervalo. Mas a regra diz para seguir."

Desabafo feito, Maicon fez questão de engrandecer o trabalho santista, que perdeu pela primeira vez em casa sob a direção de Fábian Bustos e não conseguiu encostar no topo da tabela.

"A equipe jogou bem, diante de um adversário forte que é o Palmeiras, nos últimos anos o melhor da América do Sul. Não conseguimos os três pontos, agora é trabalhar para o próximo fim de semana, que teremos outra pedreira pela frente", enfatizou, já focando na visita ao Athletico-PR, sábado, em Curitiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.