Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Maicon resume sentimento no Grêmio: 'O importante foi a conquista do título'

Cortez usa camisa com dizeres 'vidas negras importam' e elogia grupo; Diego Souza lamenta que time tenha relaxado na final

Redação, Estadão Conteúdo

30 de agosto de 2020 | 19h37

As palavras de Maicon, em meio à comemoração do tricampeonato gaúcho pelo Grêmio, parece retratar bem o pensamento da maioria dos jogadores. O título foi ganho de uma maneira inesperada, com a derrota de virada para o Caxias, por 2 a 1, em plena Arena Grêmio em Porto Alegre. A conquista se deu pelo gol agregado: 3 a 2. Para o volante, o mais importante foi mesmo ser campeão mais uma vez, pela 39.ª vez no estado do Rio Grande do Sul.

"O que vale é o final da história. Nosso time sempre quer vencer até em par ou ímpar, mas não fomos bem neste jogo. Mas o importante foi o título, sem contar que perdemos para uma grande equipe, que nos venceu agora e também na final do primeiro turno (1 a 0 em Caxias do Sul). Eles chegaram a esta final de forma merecedora, mas nos respeitaram, porque é preciso respeito com a história vencedora do Grêmio", disse o atleta.

O atacante Diego Souza, que abriu o placar no começo do jogo, só lamentou o fato do time ter afrouxado e deixado o adversário crescer em campo. "Tínhamos a vantagem, mas queríamos vencer sem pensar na vantagem. Marcamos e levamos um gol de empate que não poderíamos e depois eles vieram para cima da gente no segundo tempo. Não importa o adversário, mas não se pode sentar em campo. O importante, ao final, foi o título justo porque nós vencemos lá no campo deles", completou. Em Caxias do Sul (RS), o Grêmio venceu por 2 a 0 e levou o título pelo gol agregado: 3 a 2.

O lateral-esquerdo Bruno Cortez elogiou o grupo. "É mais um título para o clube e para a minha carreira. Um trabalho de todo o grupo de jogadores, do técnico e da diretoria. Apesar da derrota, podemos festejar o título, que era o nosso objetivo", afirmou, ao tirar sua camisa e mostrar uma camiseta com os seguintes dizeres na frente: "Há uma história antes da honra". Na parte de trás aparecia os dizeres "vidas negras importam".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.