Mailson Santana / Fluminense
Mailson Santana / Fluminense

Maior goleador do Flu no ano, Henrique Dourado festeja grande sequência de jogos

Atacante foi um dos artilheiros do Brasileirão com 18 gols em 38 rodadas

Estadão Conteúdo

19 de dezembro de 2017 | 17h26

Principal artilheiro do Fluminense nesta temporada, com 32 gols marcados, sendo 18 deles pelo último Campeonato Brasileiro, Henrique Dourado fechou 2017 com outra marca expressiva a comemorar. A de que foi o jogador que mais vezes vestiu a camisa da equipe tricolor no ano, com 59 partidas realizadas.

+ Fluminense confirma Autuori como diretor de futebol

O atacante só ficou fora de 16 dos 75 jogos oficiais disputados pelo time na temporada, fato que foi festejado pelo atleta ao fazer um balanço da sua temporada.

"É muito gratificante. Para ser um dos atletas que mais jogaram você tem que levar em consideração a parte física além da tática e técnica. Ter sido o jogador que mais atuou me deixa muito feliz", afirmou Henrique Dourado, por meio de declarações reproduzidas nesta terça-feira pelo site oficial do Fluminense.

"É importante agradecer a todo staff do clube, o pessoal que nos ajuda no dia a dia e nos deixa aptos para entrar em campo e aguentar a temporada. Eu tinha estipulado que a cada dois jogos eu queria fazer um gol, mas não tinha pensado em uma meta de jogos específica", completou o atacante, que terminou o último Brasileirão empatado com Jô, do Corinthians, como maior artilheiro da competição, com 18 bolas na rede cada um.

No Brasileiro, por sinal, Henrique Dourado esteve presente em 32 dos 38 jogos do Fluminense, que ele defendeu também neste ano em 11 partidas do Campeonato Carioca, em duas da Copa da Primeira Liga, em sete da Copa do Brasil e em outras sete da Copa Sul-Americana.

Depois de Dourado, o lateral Lucas, o zagueiro Henrique e o volante Wendel foram os jogadores que mais vezes vestiram a camisa do Flu em 2017, com 56 partidas oficiais cada um.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseHenrique Dourado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.