EPTV/ Reprodução
EPTV/ Reprodução

Polícia detém 21 após briga entre torcedores de Ponte Preta e Guarani

Torcedores entraram em confronto em Campinas, no fim da tarde deste domingo

Rene Moreira, Especial para O Estado

17 Outubro 2016 | 09h25

A Polícia Militar deteve 21 pessoas em uma briga de torcidas no final da tarde deste domingo, em Campinas. Os envolvidos são torcedores de Ponte Preta e Guarani e foram levados ao 1º Distrito Policial, no centro da cidade. Os policiais apreenderam três bombas caseiras e cinco facas.

O confronto aconteceu na Vila Industrial, no cruzamento da rua Sete de Setembro com a avenida João Jorge. Para conter os torcedores, foi necessário o apoio da Guarda Municipal e de um helicóptero da PM. Moradores da região assistiram a tudo e alguns torcedores ficaram com ferimentos leves.

De acordo com o tenente Alexandre Ribeiro, da Polícia Militar, foi preciso usar balas de borracha para acabar com a confusão. Algumas lojas tiveram portas quebradas, e entre os detidos estão quatro adolescentes. O Batalhão de Ações Especiais (Baep) utilizou um ônibus para levar todos à delegacia.

Os torcedores foram fichados pelo crime de provocar tumulto e voltarão a ser ouvidos durante investigação. Após a briga, policiais estiveram na sede de uma torcida organizada do Guarani, onde acharam, além das bombas e facas, pedras, pedaços de pau e canos de ferro.

RESULTADOS

O confronto ocorreu pouco antes do jogo entre a Ponte Preta e o Santa Cruz, no Estádio Moisés Lucarelli, e que teve vitória do time da casa por 3 a 0, pelo Campeonato Brasileiro. Já o Guarani jogou à noite, em Natal, e foi goleado pelo ABC por 4 a 0 no jogo de ida das semifinais da Série C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.