CBF
CBF

Mais de 50 partidas do Campeonato Brasileiro não terão transmissão televisiva

Palmeiras e Athletico-PR não têm acordo com a Globo e situação vai afetar inclusive o fantasy game Cartola

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2019 | 16h08

Palmeiras e Athletico-PR não entraram em acordo até o momento com o Grupo Globo pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro deste ano e, por isso, 52 partidas do campeonato nacional não terão transmissão em nenhum canal. Ambos os clubes não acertaram compromisso com TV Aberta (Globo) e pay-per-view (Premiere), apenas com TV fechada (Turner). Na temporada 2019, o torneio terá a estreia do Esporte Interativo na transmissão, o que dividirá os times e deixará a maior parte das partidas sem nenhuma emissora.

O Palmeiras mantém a posição de não comentar as negociações em andamento e parece não ter pressa em definir sua situação. O clube fechou com o Esporte Interativo em detrimento do SporTV e agora teria de aceitar a proposta da Globo para TV aberta e pay-per-view. O mesmo ocorre com o Athletico-PR. Procurados pelo Estadão, os dois clubes preferiram não se manifestar sobre o tema.

 

Pela Lei Pelé, uma partida só pode ser transmitida se houver a anuência das duas equipes que estiverem em campo. Parte dos clubes da Série A aceitou a proposta do Esporte Interativo/Turner (Athletico-PR, Bahia, Ceará, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos) e com isso apenas os jogos entre esses times, um total de 42, poderão ser exibidos pelos canais Space e TNT.

Já o SporTV assinou com 13 equipes (Atlético-MG, Avaí, Botafogo, CSA, Chapecoense, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, São Paulo e Vasco) e poderá exibir 156 partidas, nas combinações entre esses times. Claro que tanto o SporTV quanto a Turner poderão escolher quais jogos vão exibir entre os que possuem os direitos.

Mas dos 380 jogos programados para o Campeonato Brasileiro neste ano - a competição começa em 27 de abril -, 52 não terão qualquer transmissão televisiva. São as partidas que envolvem Palmeiras ou Athletico-PR contra os 13 times que assinaram com o SporTV. Nos anos anteriores, todas as partidas eram exibidas pelo Canal Premiere, mas agora esses 52 jogos não terão TV.

Para a Globo, a situação ainda pode ser contornada e mesmo que o Brasileirão comece dessa maneira, caso Palmeiras ou Athletico-PR cheguem a um entendimento com TV aberta e o pay-per-view, a situação vai se normalizar no decorrer do campeonato. Mas de qualquer forma o torcedor já pode ir se preparando para uma nova forma de ver o campeonato nacional.

IMPACTO NO CARTOLA

Sem os acertos de Palmeiras e Athletico-PR, o Cartola, "um game online no qual os usuários, chamados de cartoleiros, escalam as equipes de atletas do Brasileirão", não terá as escalações das duas equipes a cada rodada. Assim, o torcedor que optar por escalar atletas de um time que vai enfrentar Palmeiras ou Athletico-PR, poderá ganhar a pontuação desses atletas.

"O Cartola vai funcionar de acordo com os direitos contratados com os clubes da série A. As negociações seguem em andamento e não temos necessariamente um deadline para encerrar as conversas. Contudo, estamos aptos, no decorrer dos entendimentos, para qualquer mudança no game que se faça necessária - o que seria uma questão técnica de desenvolvimento", explica a Unidade de Esporte do Grupo Globo.

DIREITOS DE TV NO BRASILEIRÃO

Clubes assinados com SporTV

Atlético-MG, Avaí, Botafogo, CSA, Chapecoense, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, São Paulo e Vasco

Jogos no SporTV - 156

Clubes assinados com Esporte Interativo/Turner

Athletico-PR, Bahia, Ceará, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos

Jogos no Space / TNT - 42

Clubes assinados com Globo e Pay-per-view

Atlético-MG, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, CSA, Chapecoense, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Grêmio, Internacional, Santos, São Paulo e Vasco

Jogos na Globo / Premiere - 306

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.