Divulgação
Divulgação

Mais experiente, Neymar pode levar o Brasil ao hexa

Atacante, que foi preterido por Dunga em 2010, é tratado como astro no grupo da seleção

Robson Morelli, enviado especial, O Estado de S. Paulo

27 de maio de 2014 | 09h44

TERESÓPOLIS - Neymar está ansioso. O melhor jogador do Brasil conta nos dedos os dias para estrear numa Copa do Mundo, uma das poucas competições que ainda não disputou. Em 2010, na África do Sul, Dunga preferiu deixar fora de sua lista tanto Neymar quanto Ganso, que jogavam o fino da bola. O atacante que ainda defendia o Santos teve de esperar.

Nesses quatro anos que separaram uma Copa da outra, Neymar se transformou no jogador que pode levar a seleção ao hexa. Cresceu, encorpou, mudou-se para Barcelona, virou amigo de Messi. Isso tudo o fez amadurecer, sobretudo dentro de campo. "Essa temporada que ele fez na Espanha, o deixou mais maduro. Ele agora volta para a seleção diferente, muito mais experiente. Da para ver na cara dele sua alegria", disse Parreira.

O jogador do Barcelona passa pelos mesmos testes dos companheiros. Os exames vão avaliar as condições físicas e clínicas de cada um com a finalidade de individualizar os exercícios e atenção nesse começo de preparação. O preparador físico Paulo Paixão tem a missão de deixar o elenco em condição máxima para voar na Copa. O tempo é curto. Felipão reclamou das ordens da Fifa. Queria o time trabalhando mais cedo, como Itália e Holanda.

Neymar é tratado como astro na seleção, não que ele tenha regalias como já tiveram Romário, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho. Ocorre que o jogador do Barcelona teve uma lesão no pé esquerdo há quatro semanas. "O fato de ele ter jogador 30 minutos contra o Atlético de Madrid já demonstra que está recuperado. Acho que o Neymar está em boas condições."

A comissão técnica destaca que nenhum jogador do grupo fez mais do que 60 partidas na temporada e isso ajudará Felipão. "Até o começo da Copa, os jogadores estarão em boas condições. O importante é ver no olho desses atletas o brilho e a felicidade de estar aqui", disse Parreira.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014Copa do MundoNeymar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.