Mais objetiva, Holanda aproveita melhor suas chances

A Holanda contou com o grande poder de finalização dos seus atacantes para fazer a diferença diante de Camarões, nesta quinta-feira. Mesmo classificada, a equipe europeia foi mais objetiva em campo e soube aproveitar melhor as suas oportunidades no ataque.

FELIPE MENDES, Agência Estado

24 de junho de 2010 | 18h21

As duas seleções registraram o mesmo número de finalizações: 15. Contudo, os holandeses acertaram mais chutes no gol, 8 contra apenas 3 dos camaroneses. E destes 8 arremates, dois entraram no gol da equipe africana.

O ataque de Camarões, comandado por Samuel Eto''o, teve dificuldades para chutar em gol, diante do bom meio de campo holandês. O goleiro Stekelenburg, da Holanda, só precisou fazer duas defesas durante toda a partida.

Assim, a equipe africana só conseguiu balançar as redes em uma cobrança de pênalti, resultado de um vacilo de Van der Vaart, que acertou a mão na bola na barreira. Com maior posse de bola (51% a 49%), Camarões não aproveitou nem os seis escanteios que teve durante todo o jogo.

A Holanda, por sua vez, desperdiçou poucas chances, graças às grandes atuações de Van Persie e Robben, sempre incisivos no ataque. O primeiro abriu o placar na etapa inicial em seu segundo chute a gol. Robben foi ainda mais objetivo. Em seu primeiro lance, acertou a trave. No rebote, Huntelaar só completou para as redes e garantiu a vitória holandesa.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolHolandaCamarões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.