Mais um dia de frustração no Palmeiras

Fernando Gonçalves, diretor de Futebol do Palmeiras, esteve hoje no Rio para reunião sobre a Série B. Após o encontro e novo dia de indefinições, mostrou frustração. "Nada foi definido", avisou o cartola ao presidente Mustafá Contursi. No clube, há divisão. Muitos são favoráveis a que a equipe deixe de disputar a competição. Acham que está bagunçada demais e não trará lucro. De acordo com um influente conselheiro, o Palmeiras deveria se preocupar apenas com a Copa Sul-Americana e procurar agendar alguns torneios no Brasil ou mesmo fora do País. O pensamento de Mustafá é semelhante. Vem tentando, desde o fim de 2002, a virada de mesa. Não conseguiu e sabe que, com o início da Série A, que terá a segunda rodada no fim de semana, isso se tornou praticamente impossível. Mas não ficaria nada aborrecido caso o Palmeiras ficasse fora da Série B de 2003. Não demonstra nenhuma disposição em pôr sua equipe num torneio tão bagunçado, que não tem nem a fórmula definida. Por isso, vem se ausentando de várias reuniões e não faz nenhuma questão de ajudar a organizar a competição. Parte do Conselho, porém, tem pensamento oposto. Acha que seria um absurdo a equipe não participar da Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. "Nossos jogadores ficariam parados? E no ano que vem, o que aconteceria, tentaríamos mudar o Campeonato, disputaríamos a Série A ou a Série B?", perguntou um conselheiro, que faz parte da situação e preferiu não ser identificado. Apesar da indisposição do Palmeiras de jogar o torneio, os dirigentes do Futebol Brasil Associados acham que não há risco de a competição não ser realizada. "Não existe a possibilidade de não haver a Série B, não acreditamos que o Palmeiras vá causar confusão", afirmou Eduardo Negrão, diretor executivo do Futebol Brasil. Curto e grosso - O técnico Jair Picerni deixou claro que, em sua opinião, o Palmeiras não tem nenhum motivo para chorar. "Essa bagunça toda é o castigo por ter caído para a Segunda Divisão", declarou o treinador. "Um time como o Palmeiras não pode descer de divisão, quem mandou?" De acordo com Picerni, essa desorganização, antes mesmo do início do campeonato, é apenas um "aperitivo" do que vai acontecer durante o ano. Ele lembrou que sofreu bastante em 2000 com o São Caetano na divisão inferior. "Fomos jogar contra o Americano, no Rio, e a partida estava marcada para as 5 da tarde. Estávamos almoçando, no dia do jogo, quando nos chegou um fax informando que a partida começaria às 3h30", contou. "Fomos correndo ao estádio e, quando chegamos lá, o delegado do jogo nos perguntou se preferíamos jogar às 3h30 ou às 4 horas. No fim, ficou para as 4." O lateral-direito Alessandro, contratado do Flamengo, será apresentado na segunda-feira. Hoje, o jogador fez exames médicos. A novela Edmundo termina amanhã, garantem os dirigentes, que estão pessimistas. As partes ainda não chegaram a um acordo. Marcinho, volante do Figueirense, está perto do Palestra Itália, e o atacante Washington, que se destacou na Ponte Preta, continua na mira do clube.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.