Mais uma vez, Zé Roberto fez a diferença para o Santos

Zé Roberto fez a diferença outra vez, embora não tenha repetido as suas melhores atuações pelo Santos. E saiu de campo sob aplausos dos santistas pela aplicação durante os 90 minutos. Ao dar um carrinho a poucos minutos do fim do jogo, o meia sentiu uma contusão na perna esquerda, num momento em que o seu time já vencia por 2 a 1 e enfrentava apenas nove jogadores do adversário."Jogamos com inteligência e conseguimos uma vitória importante porque eliminamos um adversário perigoso", disse o melhor jogador em atividade no Brasil. Com os desfalques de Maldonado e Cléber Santana no meio de campo, Vanderlei Luxemburgo anunciou na terça-feira que Zé Roberto seria recuado para voltar a fazer a função de segundo volante. Era só para confundir Leão, porque jamais o técnico abriria mão de seu jogador mais perigoso e inteligente do meio-de-campo para frente.Zé Roberto, que foi observado de perto por consultores do Milan que estiveram na Vila Belmiro, voltou a falar sobre o grande momento que vive jogando na função de meia, mas com liberdade para se transformar no terceiro atacante. "Saí muito jovem para o exterior e sentia falta dessa relação com o torcedor brasileiro. Por isso, resolvi retornar após a Copa do Mundo. E estou feliz, porque atravesso o melhor momento da minha carreira. Espero que continue assim até o meio do ano."Luxemburgo acha que é normal que estejam "apaixonados" pelo futebol de Zé Roberto. "É o melhor momento dele. Todos estavam habituados a ver o Zé Roberto jogando mais atrás, marcando e sendo coadjuvante em todos os seus times. Agora, numa nova posição, é a estrela do time e do futebol brasileiro, até pela carência de talentos." Mas, o técnico avisa que quando for necessário, vai escalar Zé Roberto como volante de marcação.Quanto ao jogo, Luxemburgo acha que o Santos teve uma grande atuação. "Tivemos paciência para ganhar. Foi um resultado importante porque ainda não havíamos vencido um clássico e time que pretende ser campeão tem que ganhar clássico", disse o técnico. "Estamos matematicamente classificados nas duas competições e o nosso objetivo agora é terminamos em primeiro para levarmos vantagem nas próximas etapas", concluiu. Tiuí, substituído por Jonas aos 32 minutos do primeiro tempo, era o santista mais abatido depois do jogo. "Senti uma fisgada na coxa quando dei um pique", disse o atacante, explicando que preferiu sair para não agravar a lesão. Seu plano era ter uma grande atuação contra o Corinthians para convencer os dirigentes a renovarem o seu contrato, que vence no dia 30 de abril. Os direitos federativos de Tiuí pertencem ao Fluminense.Luxemburgo terá a volta de Kleber, Maldonado e Cléber Santana contra a Ponte Preta, domingo às 18h10, em Campinas, e ainda não sabe se poderá contar com Antonio Carlos, Zé Roberto e Tiuí, que sentiram contusões no jogo desta quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.