Maitê Proença dá brilho à festa brasileira

Maitê Proença deu brilho à pequena torcida brasileira no Hong Kong Stadium, hoje. A atriz foi ao campo para prestigiar a seleção sul-americana e acompanhar o namorado, Rodrigo Paiva, assessor de imprensa da equipe nacional e do atacante Ronaldo, do Real Madrid. Quando se deparava com brasileiros, era assediada e requisitada para fotos. Simpática, atendeu gentilmente a todas as solicitações. Roubou a cena. Os asiáticos nos seus arredores olhavam admirados, peguntando-se de quem se tratava a celebridade. A atriz deverá, agora, seguir para a Europa para cumprir compromissos profissionais. Ela namora Paiva desde o ano passado e, quando pode, o encontra em viagens. O tempo de ambos é escasso. Maitê corre bastante por causa de sua atividade. A vida do assessor da seleção não é diferente. Ele tem seguir a equipe em todos os jogos da temporada. Além de Maitê, cerca de 100 brasileiros foram ao Hong Kong Stadium para assistir à partida. Todos vivem na ilha asiática e a maioria faz parte da Associação Brasil-Hong Kong. Há quem já esteja na ilha asiática há cerca de 20 anos. Outros chegaram recentemente. Quase todos gostam do cotidiano em Hong Kong e pouquíssimos falam em retornar ao País. Trabalham para multinacionais ou empresas brasileiras e moram com a família. Há atualmente 200 brasileiros no local, definido oficialmente como Região Administrativa Especial da China, desde 1997. "É um lugar bom para se viver, seguro", comenta Paulo Ferreira, representante do Banco do Brasil. DECEPÇÃO - Como já se esperava nos últimos dias, o amistoso entre Brasil e Hong Kong foi um fracasso de público. Metade do estádio ficou vazio, fato que irritou bastante os dirigentes da Associação de Futebol de Hong Kong. Eles esperavam ter lucro fabuloso com a presença dos craques brasileiros em campo. Se servir de consolo, a entidade, pelo menos, não deverá ter prejuízo. A arrecadação da partida atingiu US$ 2 milhões, o dobro do valor pago pelo jogo à Ambev, patrocinadora da seleção sul-americana.

Agencia Estado,

09 de fevereiro de 2005 | 15h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.