Mal na Libertadores, Peñarol demite treinador

Atual vice-campeão da Libertadores, o Peñarol não consegue repetir a boa campanha do ano passado na atual temporada e, por isso, anunciou nesta segunda-feira a demissão de seu técnico, Gregorio Pérez. Em sua quinta passagem pelo clube, Pérez foi dispensado mesmo após a vitória por 2 a 0 diante do El Tanque Sisley, na estreia do Torneio Clausura do Campeonato Uruguaio.

AE-AP, Agência Estado

27 de fevereiro de 2012 | 10h27

"Os números não ajudaram para que Geregorio seguisse", disse o diretor esportivo do Peñarol, Osvaldo Giménez. "Todos nós aqui sabemos que no futebol são os resultados que mandam", completou.

A crise na equipe uruguaia começou com a goleada sofrida em casa diante do Nacional de Medellín, por 4 a 0, na última terça-feira. Com a derrota sofrida diante do Godoy Cruz na estreia, por 1 a 0, o Peñarol é o último colocado do Grupo 8 da competição e já vê sua classificação para a segunda fase ameaçada.

De acordo com a imprensa local, o clube estaria interessado na contratação de Jorge da Silva, que hoje comanda o Banfield, da Argentina. Gregorio Perez havia chegado ao time em setembro do ano passado, após a ida de Diego Aguirre para o futebol do Catar. Aguirre levou o Peñarol à segunda colocação da Libertadores de 2011, após derrota para o Santos na decisão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPeñarolGregorio Pérez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.