Stephane Mahe / Reuters
Stephane Mahe / Reuters

'Maldição' persegue Neymar nas oitavas de final da Liga dos Campeões

Lesionado, craque desfalcou o PSG nesta fase da competição em 2018 e 2019 e agora corre o risco de perder os dois confrontos com o Barcelona

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de fevereiro de 2021 | 08h30

Neymar parece assombrado por uma maldição que ressurge a cada ano às vésperas das oitavas de final da Liga dos Campeões. O filme das temporadas 2018 e 2019 se repete agora com uma lesão no músculo adutor da coxa esquerda que o tirará dos gramados por quatro semanas. Assim, o craque do Paris Saint-Germain não enfrentará o Barcelona, na próxima terça-feira, no primeiro confronto das oitavas de final do torneio. A corrida contra o tempo é para o atacante se recuperar para a partida de volta, marcada para o dia 10 de março, em Paris.

O brasileiro se machucou na última quarta-feira, durante a vitória por 1 a 0 sobre o Caen, pela Copa da França. Neymar deu o passe para o único gol da partida e foi substituído, reclamando de dores, logo após sofrer uma entrada dura de um adversário.

Desde a sua chegada ao PSG, o craque brasileiro só não esteve machucado e conseguiu guiar o time nas oitavas de final da Liga dos Campeões de 2020, contra o Borussia Dortmund. Neymar marcou no primeiro jogo (derrota por 2 a 1) e na segunda partida, quando a equipe francesa se recuperou (2 a 0). Neymar e PSG chegaram à final, mas foram batidos pelo Bayern de Munique. 

Relembre as outras lesões que também tiraram Neymar da Liga dos Campeões:

Temporada 2017/2018

Em sua primeira temporada no PSG após ser contratado por 222 milhões de euros do Barcelona, Neymar se machucou antes do segundo jogo das oitavas de final da Liga dos Campeões contra o Real Madrid. A equipe parisiense havia caído por 3 a 1 no Santiago Bernabéu e precisava se recuperar. Mas o brasileiro lesionou-se em uma partida contra o Olympique de Marselha, pelo Campeonato Francês, no dia 25 de fevereiro. Sem ele, o Paris Saint-Germain não teve forças contra o Real Madrid, que voltou a vencer, desta vez por 2 a 1.

A lesão no quinto metatarso do pé direito quase deixou o craque fora da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Ele se recuperou a tempo, mas a seleção brasileira foi eliminada nas quartas de final, quando perdeu para a Bélgica.

Temporada 2018/2019

O famoso quinto metatarso de Neymar tornou a festa mais amarga para os fãs do PSG. Em 23 de janeiro de 2019, o atacante caiu em uma partida da Copa da França contra o Estrasburgo e deixou o gramado do Parque dos Príncipes mancando. Faltava menos de um mês para o primeiro jogo das oitavas de final da Liga dos Campeões, contra o Manchester United, e Neymar, mais uma vez, ficou de fora.

O PSG venceu por 2 a 0 em Old Trafford, mas o United ficou com a vaga vencendo por 3 a 1 em Paris. O brasileiro acompanhou aquele jogo de fora, atacou duramente os árbitros nas redes sociais e acabou levando uma suspensão de três jogos.

Temporada 2020/2021

As oitavas de final marcam o reencontro de Neymar com o Barcelona, onde jogou de 2013 a 2017. Mas, uma nova lesão o impede de jogar no Camp Nou e deixa a sua presença no ar para o retorno em Paris.

Triste, o craque desabafou nas redes sociais. Neymar lamentou a dor "imensa", o choro "constante", rebateu as críticas e até deixou no ar uma eventual aposentadoria precoce: "não sei até quando aguentarei".

A dúvida agora é se Neymar estará recuperado e em forma até o dia 10 de março, data do segundo confronto com o Barcelona, ou se a “maldição das oitavas de final da Liga dos Campeões” se perpetuará?

Tudo o que sabemos sobre:
futebolNeymarParis Saint-Germain

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.