Maldini deve deixar seleção italiana

A seleção italiana terá Paolo Maldini só até a Copa do Mundo de 2002. Depois do torneio no Japão e na Coréia do Sul, o capitão da Azzurra vai dedicar-se somente ao Milan, time do qual é titular desde 1984. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira, em Milão, onde a equipe do país se prepara para enfrentar a Hungria, sábado, pelas eliminatórias européias."Não é escolha fácil, depois de 15 anos de convocações seguidas", reconheceu Maldini, recordista em atuações pela seleção italiana. "Mas preciso guiar minha carreira para outros interesses", justificou o jogador, de 33 anos e titular nas Copas de 90, 94 e 98.Maldini avisa que ainda se sente "muito bem", pelo menos para disputar o Mundial. E, em sua avaliação, a Itália tem um time em condições de brigar pelo título. "É uma das melhores de que participei", comentou. "Tão forte quanto a de 94", relembrou, ao comparar com o grupo vice-campeão do mundo nos Estados Unidos. "Além disso, temos força, experiência e talento. Faremos bom papel."A Itália lidera o Grupo 8 das Eliminatórias na Europa, com 17 pontos, e precisa apenas do empate no sábado contra os húngaros para se classificar. A Romênia está em segundo lugar, com 15, e recebe a Geórgia. Mas, se empatar em número de pontos com os italianos, perde nos critérios de desempate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.