Maldonado endurece e pode cair fora

A classificação do São Paulo para a final do Campeonato Paulista, obtida na manhã deste domingo, na Vila Belmiro, após uma vitória de 1 a 0 sobre a Portuguesa Santista, não modificou a posição do chileno Maldonado com relação ao clube. Seu contrato vence esta semana e ainda não foi renovado, sendo que seu procurador já retornou ao Chile sem qualquer acordo. "Ele foi embora porque já demos muito tempo para falar sobre o contrato, desde o ano passado. Ainda não tem uma resposta por parte do São Paulo e, como teve nova conversa na sexta-feira passada e não aconteceu nada, ele voltou para o Chile", declarou o jogador. Lembrando que o contrato vence quinta-feira, Maldonado disse que, a partir daí, não poderá fazer mais nada dentro do clube. Como é estrangeiro, seu visto de permanência no Brasil termina junto com o contrato de trabalho. Caso não acerte mesmo sua permanência, poderá se transferir para a Itália ou Espanha, já que afirma ter recebido propostas de clubes daquelas países.O problema de Maldonado com o São Paulo tem relação com a forma de pagamento do jogador. Maldonado exige receber em dólares, com o que a diretoria do São Paulo concorda. A cotação da moeda estrangeira é que emperra as conversações. Enquanto a direção Tricolor quer pagar sobre uma cotação fixa, girando em torno dos R$ 3,20, o jogador exige ser pago no câmbio flutuante, ou seja, na cotação do dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.