Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC
Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC

Manaus arranca empate em Brusque no primeiro duelo da final da Série D

Time amazonense estava perdendo por 2 a 0, mas buscou o empate por 2 a 2 fora de casa

Redação, Estadao Conteudo

11 de agosto de 2019 | 19h16

Ninguém venceu, mas o Manaus construiu um cenário mais positivo no primeiro jogo da final do Campeonato Brasileiro da Série D, disputado neste domingo, contra o Brusque. O time amazonense estava perdendo por 2 a 0, mas buscou o empate por 2 a 2 no estádio Augusto Bauer, casa do adversário. Rossini fez os gols manauaras, enquanto Junior Pirambu e Zé Mateus anotaram para os mandantes.

A decisão do título será no próximo domingo, às 16 horas, na Arena da Amazônia. Como gols fora de casa não contam como critério de desempate, não há vantagem alguma para o Manaus a não ser os fatores campo e torcida. Um novo empate no jogo decisivo leva à decisão aos pênaltis.

Os dois times já estão garantidos na disputa da Série C do ano que vem, e agora tentam apenas consagrar a campanha da ascensão com a taça da quarta divisão. Os outros dois times que conquistaram o acesso foram Ituano e Jacuipense-BA, dupla eliminada pelos finalistas durante as semifinais.

O primeiro tempo foi bastante equilibrado. Como poucas chances foram criadas, a partida foi para o intervalo com o placar zerado. A falta de finalizações de toda a etapa inicial foi compensada pelo Brusque em menos de dez minutos do segundo tempo.

Com uma postura mais ofensiva, trocando passes no campo de ataque, o time catarinense apertou até achar o caminho do gol logo aos três minutos, quando Junior Pirambu ficou com a bola após bate e rebate e só teve o trabalho de empurrar para dentro.

A pressão continuou mesmo após o gol, e o segundo não demorou a sair. Aos nove minutos, Igor saiu jogando errado e perdeu para Zé Mateus, que carregou, bateu e ainda viu a bola encostar nos dedos do goleiro Jonathan antes de morrer na rede.

O Manaus não se entregou e conseguiu diminuir com um gol de cabeça de Rossini, aos 17 minutos. A situação se complicou para o Brusque aos 31 minutos, momento em que Romarinho foi expulso após confusão com jogadores adversários. O time amazonense soube aproveitar a superioridade numérica e empatou aos 36 minutos, em mais um cabeceio de Rossini.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.