Manchester admite que contratação de Tevez complicou-se

Motivo do entrave é a trama jurídica entre o West Ham, a liga inglesa e a MSI, do empresário Kia Joorabichian

16 de julho de 2007 | 11h32

O Manchester United admitiu nesta segunda-feira que a contratação do atacante argentino Carlos Tevez está sendo atrapalhada pela trama jurídica entre seu atual clube, o West Ham, a liga inglesa e seu empresário.O diretor executivo do Manchester, David Gill, está decidido a fazer do jogador argentino seu quarto contratado da temporada - os outros três são Owen Hargreaves, o português Nani e Anderson.Após disputar no domingo a final da Copa América, realizada na Venezuela e na qual a Argentina perdeu de 3 a 0 para o Brasil, o portenho de 23 anos deveria passar por exames médicos nesta semana em Old Trafford, sede do Manchester.Mas sua transferência complicou-se devido ao fato de não estar claro a quem ele pertence, se ao West Ham ou à MSI, do empresário iraniano Kia Joorabichian. A empresa detém os direitos econômicos do jogador e seu dono é, desde a semana passada, procurado pela Justiça brasileira por suposta lavagem de dinheiro.Já a Premier League quer garantir que o West Ham, e não a MSI, receba o dinheiro da transferência de Tévez. Mas Gill afirmou que as negociações avançam. "Estamos investindo nele, apesar disso ser complicado. Ou melhor, super complicado, na minha modesta opinião", disse."Temos que lidar com quatro partes: o jogador, o West Ham, a companhia responsável pelos direitos econômicos de Carlos e a Premier League - em um esforço para resolver o assunto", explicou."O processo está em andamento, mas Carlos tem que se desligar (do West Ham) para se submeter ao exame médico em algum momento desta semana. A partir daí veremos. Mas acreditamos que o acordo será concluído na próxima semana", afirmou, confiante, o empresário.

Tudo o que sabemos sobre:
Manchester UnitedTevez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.