Manchester City celebra fim do jejum, mas pode perder Tevez para a Itália

Campeão da Copa da Inglaterra ganha título após 35 ano de hiáto; argentino é pretendido pela Inter

AE, Agência Estado

14 de maio de 2011 | 17h03

"00 anos". A faixa levantada pela torcida do Manchester City nas arquibancadas de Wembley explica bem o sentimento do clube, que neste sábado conquistou a Copa da Inglaterra e quebrou um longo jejum de títulos. Anos após anos, os torcedores da equipe se acostumaram a ver os fãs do rival United levarem a Old Trafford uma faixa, renovada anualmente, com o tamanho do jejum do City. Em sua última aparição, mostrava 35 anos. Agora, deverá ser aposentada.

O título conquistado com uma vitória por 1 a 0 sobre o Stoke City no maior palco do futebol inglês fecha com chave de ouro uma semana histórica para o time de Manchester. Na terça-feira, ao vencer o Tottenham por 1 a 0, o City realizou outro sonho antigo e se classificou à Liga dos Campeões pela segunda vez na história.

"Isto é incrível, nós vencemos esta final e também conquistamos nossa vaga na Liga dos Campeões", comemorou Yaya Touré, autor do gol do título neste sábado, em Wembley. O marfinense dedicou a conquista ao seu irmão, Kolo, também do City, e que assistiu a partidas das arquibancadas pois está suspenso por doping - ele teria consumido um remédio da esposa para emagrecimento.

Como o City volta a jogar na terça-feira pelo Campeonato inglês e precisa vencer para seguir brigado pela terceira posição, que lhe daria uma vaga direta na Liga dos Campeões, o técnico Roberto Mancini já proibiu qualquer comemoração com bebidas alcoólicas. "Eles sabem que têm que jogar daqui a três dias (novamente contra o Stoke). Nós temos outras duas partidas e temos que fazer o possível para ficar com a terceira posição", destacou.

A festa oficial do título pelas ruas de Manchester está marcada apenas para o dia 23 de maio, quando o Campeonato Inglês já tiver acabado. O United, que faturou o título nacional também neste sábado, só vai fazer a sua comemoração no dia 30, depois da decisão da Liga dos Campeões contra o Barcelona, também em Wembley.

DESPEDIDA? - Capitão do City, o argentino Carlito Tevez pode deixar o clube no final da temporada. Pretendido pela Inter de Milão, o atacante, sempre muito requisitado nas janelas de transferência, afirmou após o jogo que não deve seguir na Inglaterra. "Será muito difícil fica. Vou pensar bem o que é melhor para mim, primeiro tenho que clarear minha cabeça", explicou.

Ele ressaltou que sua possível saída nada tem a ver com uma suposta má relação com o técnico Roberto Mancini. "Estou muito bem, muito tranquilo,mas também quero deixa claro que não tenho nenhum problema com a diretoria nem com Roberto", garantiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.