Manchester City goleia o Southampton e cola na liderança do Inglês

Jogo é marcado pela arbitragem duvidosa de Chris Foy

Agência Estado

05 de abril de 2014 | 10h53

MANCHESTER - Com dois jogos a menos do que os seus principais adversários, o Manchester City exibiu seu poderio ofensivo, neste sábado, na abertura da 33ª rodada do Campeonato Inglês, para se manter firme na luta pelo título nacional. Em casa, o time do brasileiro Fernandinho não encontrou dificuldades para golear o Southampton por 4 a 1.

O triunfo deste sábado levou o Manchester City aos 70 pontos, na vice-liderança do Campeonato Inglês, com um a menos do que o primeiro colocado Liverpool, que vai encarar o West Ham no domingo, e um a mais do que o terceiro Chelsea, que vai enfrentar o Stoke City ainda neste sábado. Já o Southampton é o oitavo, com 48 pontos, sob risco de ser ultrapassado pelo Newcastle ainda neste sábado.

Em ritmo forte desde o início da partida, o Manchester City abriu o placar do jogo logo aos três minutos, quando Yaya Touré converteu pênalti sofrido por Dzeko. O Southampton ainda perdeu o seu artilheiro, o atacante Jay Rodríguez, que sofreu uma lesão no joelho direito e pode até ficar fora da Copa do Mundo dependendo da gravidade da contusão.

Mesmo assim, o time visitante conseguiu empatar o duelo, aos 36 minutos, com o gol marcado por Lambert em cobrança de pênalti. O Manchester City, porém, praticamente definiu a sua vitória nos minutos finais do primeiro tempo. Aos 45, em bela trama ofensiva, Nasri recebeu passe de David Silva e tocou na saída do goleiro Gazzaniga para marcar. Depois, aos 48 minutos, Kolarov cruzou para Dzeko cabecear e fazer 3 a 1.

Com a boa vantagem, o Manchester City diminuiu o ritmo no segundo tempo, mas conseguiu ampliar o placar, aos 35 minutos, com o gol marcado por Jovetic, definindo a goleada por 4 a 1 da sua equipe. Agora, na próxima rodada, o time vai enfrentar o Liverpool, em Anfield Road, no dia 13 de abril, em confronto decisivo na briga pelo título do Campeonato Inglês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.