Manchester City nega que Scolari substituirá Eriksson

Presidente do time inglês diz, via assessor, que 'esta hipótese não foi nem mesmo levada em consideração'

Ansa

17 de abril de 2008 | 10h39

O clube inglês Manchester City desmentiu nesta quinta-feira os boatos de uma possível demissão de seu atual técnico, o sueco Sven-Göran Eriksson, e sua substituição pelo atual comandante da seleção portuguesa, Luiz Felipe Scolari.Frustrado com os modestos resultados da equipe na segunda parte da temporada, tudo indicava que o presidente do clube, o magnata e ex-primeiro-ministro tailandês Thaksin Shinawatra, estava avaliando seriamente realizar tais mudanças."Esta hipótese não foi nem mesmo levada em consideração por Shinawatra", assegurou, no entanto, o chefe de comunicação do clube, Paul Tyrrell."O presidente foi claro ao afirmar que está satisfeito com os progressos. Acabar na parte alta da classificação era o objetivo para essa primeira temporada. Já igualamos nosso recorde de pontos na Premier League e podemos ainda melhorá-lo. Isto dá a medida dos progressos do clube nos últimos 12 meses", disse Tyrrell. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.