Paul Buck/EFE
Paul Buck/EFE

Manchester City oferece mais de US$ 20 mi ao ano para Terry

Além do salário, que seria o mais caro da Inglaterra, o time pode pagar até US$ 82,5 milhões pela compra

EFE

23 de julho de 2009 | 09h36

O Manchester City vai fazer uma última tentativa de contratar o capitão do Chelsea, o zagueiro inglês John Terry, ao oferecer um salário anual de US$ 21,5 milhões (R$ 40,7 milhões), informa a edição desta quinta-feira do jornal Daily Mail.

Veja também:

especialMercado: as transferências dos times

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

A publicação assegura que o proprietário do City, o xeque Mansour Bin Zayed, disse ao diretor esportivo e treinador da equipe, Mark Hughes, que é preciso contratar Terry "custe o que custar" antes do próximo final de semana.

Além do salário, que seria o mais caro do Campeonato Inglês, o City estaria disposto a pagar US$ 82,5 milhões (R$ 156,3 milhões) pela transferência de Terry. O zagueiro é visto como uma peça fundamental para fazer com que o clube de Manchester jogue em alto nível.

O Chelsea insiste em que Terry cumprirá os três anos de contrato que restam, mas seu salário deve subir para 7,8 milhões de libras (R$ 24,4 milhões), o mesmo valor pago ao atacante alemão Michael Ballack.

Antes da divulgação da oferta estratosférica do City, Terry deveria anunciar neste final de semana que continuaria em Londres, mas o Mail diz que seus planos podem mudar agora.

O Manchester City já gastou US$ 148 milhões (R$ 280,4 milhões) neste ano para contratar Carlos Tévez, Emmanuel Adebayor, Gareth Barry e Roque Santa Cruz.

Além disso, o clube está perto de pagar US$ 23,1 milhões (R$ 43,8 milhões) para contratar Kolo Touré, do Arsenal, e mais US$ 41,3 milhões (R$ 78,2 milhões) para trazer Joleon Lescott, do Everton.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.