Reprodução Twitter Manchester United
Reprodução Twitter Manchester United

Manchester United acerta com Sánchez e cede Mkhitaryan ao Arsenal

Atacante chileno foi anunciado como reforço da equipe de Jose Mourinho

Estadão Conteúdo

22 Janeiro 2018 | 16h54

O Manchester United e o Arsenal enfim confirmaram nesta segunda-feira a troca envolvendo o atacante chileno Alexis Sánchez e o meia armênio Henrikh Mkhitaryan. Os dois clubes ingleses, conhecidos pela forte rivalidade, não revelaram o tempo de contrato dos jogadores. O Arsenal disse apenas se tratar de um acordo de "longo prazo".

+ Manchester United supera o Burnley e ainda sonha com título

Segundo a imprensa britânica, não houve desembolso por parte dos dois times na negociação. O anúncio foi feito de forma simultânea por ambos os clubes em seus sites. O Manchester United publicou vídeo em que Sánchez aparece tocando piano vestindo a camisa do novo time. Mkhitaryan, no site e nas redes sociais do Arsenal, já figura com o uniforme da equipe londrina.

O acerto entre os dois clubes se desenrolou ao longo da semana passada. Na sexta-feira, o acordo já era dado como certo, mas nenhum dos dois lados oficializou a troca, somente confirmada publicamente nesta segunda. No caso de Sánchez, sua saída do Arsenal já era especulada nas últimas duas janelas de transferências - quase foi para o Manchester City em agosto passado.

"Estou empolgado por poder jogar no maior clube do mundo", disse Sánchez. "Eu passei três anos e meio maravilhosos no Arsenal e eu trago comigo muitas memórias positivas daquele grande clube e dos seus fãs. A chance de jogar neste estádio histórico [Old Trafford] e de trabalhar com José Mourinho foi algo que eu não podia rejeitar.

A chegada do chileno de 29 anos foi comemora por Mourinho. "Alexis é um dos melhores atacantes do mundo e vai completar o nosso jovem e talentoso grupo de atacantes. Ele vai trazer sua ambição, liderança e personalidade, qualidades que o tornam um jogador do Manchester United", declarou o treinador.

Mkhitaryan, por sua vez, celebrou sua transferência para o Arsenal. "Estou muito feliz por termos finalizado este acerto e estou muito feliz de estar aqui. É um sonho que se torna realidade porque eu sempre quis jogar no Arsenal. Agora que estou aqui, vou dar o meu melhor para fazer história no clube", disse o armênio.

Para o técnico Arsène Wenger, o meia será um grande acréscimo ao time. "Henrikh é um jogador muito completo. Ele cria chances, defende muito bem, consegue reduzir distâncias e é muito comprometido também. Eu devo dizer que ele é um jogador que tem todos os atributos", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.