Dave Thompson/AP
Dave Thompson/AP

Manchester United anuncia demissão de Solskjaer após goleada sofrida para o Watford

Com a saída do norueguês, Michael Carrick assume o cargo interinamente; Zidane e Erik ten Hag são especulados pela imprensa internacional como possíveis opções para a posição

Redação, Estadão Conteúdo

21 de novembro de 2021 | 09h16

O Manchester United anunciou no início deste domingo a demissão do treinador Ole Gunnar Solskjaer, que há tempos vivia um momento de pressão no comando do clube. Depois de bancar a permanência do norueguês mesmo com resultados incômodos como a goleada por 5 a 0 sofrida para o Liverpool e a derrota por 2 a 0 no clássico para o City, a diretoria optou por não dar sequência ao trabalho após o time perder por 4 a 1 para o Watford, apenas 16º colocado do Inglês, em partida disputada no último sábado.

Ex-atacante, Solskjaer foi ídolo do United como jogador, tanto que atuou no time por 11 temporadas e fez história ao marcar o gol do título da Liga dos Campeões em 1999. Já aposentado, assumiu o comando técnico interinamente em 2018, após a saída de José Mourinho, e foi efetivado pouco tempo depois, com a missão de recolocar o clube no caminho das glórias. 

"O seu lugar na história do clube estará sempre garantido, não só pela sua história como jogador, mas como um grande homem e um treinador que nos proporcionou muitos grandes momentos. Ele será para sempre bem-vindo de volta a Old Trafford como parte da família do Manchester United", comunicou a diretoria em um trecho do comunicado que anunciou a demissão.

Na atual temporada, a expectativa aumentou muito com a contratação de Cristiano Ronaldo, mas as atuações da equipe não foram como a torcida esperava. Hoje, o time ocupa apenas a sétima colocação do Campeonato Inglês, com 17 pontos conquistados em uma campanha cheia de oscilações. Apesar disso, está na liderança do Grupo F da Liga dos Campeões, mas a chave está bastante equilibrada. 

Com a saída de Solskjaer, outro ex-jogador do Manchester assume o cargo de treinador interinamente. A função ficará com ex-meio-campista Michael Carrick, que vinha atuando como auxiliar do norueguês. Nomes como Zinedine Zidane, sem clube, e Erik ten Hag, técnico do Ajax, estão sendo especulados na imprensa internacional como opções de novo treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.