Manchester United é líder com show de Cristiano Ronaldo

Português marca três gols na vitória por 6 a 0 sobre o Newcastle; Chelsea também vence, com gol de Belletti

EFE

12 de janeiro de 2008 | 18h05

Em brilhante atuação do meia-atacante português Cristiano Ronaldo, que marcou três gols, o Manchester United arrasou o Newcastle por 6 a 0 em Old Trafford, pela 22.ª rodada do Campeonato Inglês, e reassumiu a ponta da competição. Com o resultado deste sábado, o Manchester United volta à liderança mesmo igualado em 51 pontos com o Arsenal, pois leva vantagem nos critérios de desempate. Veja também: Classificação / Resultados / Próximos jogos Para Cristiano Ronaldo, a partida também foi memorável. Ele chegou aos 16 gols no Inglês - 22 na temporada - e é o artilheiro do torneio. Além disso, ajudou a equipe a chegar ao 11.º triunfo consecutivo em Old Trafford pelo campeonato local. Com o brasileiro Anderson na posição de volante e entre os titulares, o Manchester só abriu o placar no início da segunda etapa, e com Cristiano Ronaldo: aos quatro minutos, o português cobrou falta sofrida por ele por baixo da barreira, enganando o goleiro Given. O segundo veio aos nove. Given tentou sair jogando e acabou chutando a bola no zagueiro brasileiro Caçapa. Cristiano Ronaldo roubou e rolou para o argentino Tévez, que tocou para o gol vazio. O português fez seu segundo na partida aos 24 minutos, concluindo bela jogada entre ele, Tévez e o atacante Wayne Rooney - que deu o passe para o zagueiro Ferdinand marcar o quarto da partida, aos 37. Aos 42, Cristiano Ronaldo fez bela jogada e deixou Caçapa no chão, marcando um golaço. Nos acréscimos, Tevez ainda fechou o placar. Para o Newcastle, o resultado serve de alerta para os dirigentes, que precisam contratar urgentemente um treinador para a vaga de Sam Allardyce se não quiserem brigar contra o rebaixamento. RUIM PARA OUTROSA goleada do Manchester não foi nada boa para o Arsenal, que chegava como líder isolado e acabou tropeçando ao não sair de um empate em 1 a 1 com o Birmingham City em pleno Emirates Stadium. Quem saiu na frente foi o time da casa. Aos 19 minutos, o atacante brasileiro naturalizado croata Eduardo da Silva forçou um pênalti e o árbitro marcou. Na cobrança, o togolês Adebayor mandou para o fundo das redes. O Birmingham deixou tudo igual aos dois minutos da segunda etapa, aproveitando vacilo da defesa do Arsenal. Após cobrança de escanteio, o atacante O'Connor apareceu bem na área e, de cabeça, fez para sua equipe. Nem mesmo a presença ilustre do meia David Beckham, que treina no Arsenal para manter a forma durante o recesso do Los Angeles Galaxy e do Campeonato Americano, serviu para ajudar. Agora, o time torce por um tropeço de seu rival. Um pouco atrás, com 47 pontos, aparece o Chelsea, que passou pelo Tottenham por 2 a 0 em Stamford Bridge, com direito a um belo gol do lateral-direito brasileiro Belletti. Mesmo sem alguns jogadores importantes, como o atacante marfinense Didier Drobga, o time da casa foi superior ao adversário. Belletti foi o responsável pela abertura do placar, aos 18 minutos do primeiro tempo. Ele acertou uma bomba de quase 30 metros de distância no ângulo do goleiro Cerny. Shaun Wright-Philips ampliou aos 34 da etapa final, completando passe de Joe Cole. A partida também marcou a estréia do atacante francês Nicolas Anelka, contratado junto ao Bolton. O jogador, muito aplaudido pela torcida ao entrar no segundo tempo, mandou uma bola no travessão. A vitória mantém uma invencibilidade de 74 jogos do Chelsea sem perder em casa - quase quatro anos. MAIS ABAIXOA quarta posição é do Liverpool, que empatou em 1 a 1 com o Middlesbrough no Riverside Stadium. O ganês George Boateng abriu o placar para o Middlesbrough aos 26 de jogo, mas o espanhol Fernando Torres deixou tudo igual aos 26 da segunda etapa. O time da terra dos Beatles chega aos 39 pontos, mesmo desempenho de seu rival local Everton. Jogando em casa, o time superou o Manchester City dos brasileiros Elano e Geovanni por 1 a 0, com gol de Joleon Lescott aos 32 de partida. A derrota deixa o Manchester City com os mesmos 39 pontos e Liverpool e Everton. Outro que acompanha as equipes é o Aston Villa, que passou pelo Reading por 3 a 1 em casa. O norueguês John Carew marcou duas vezes e o dinamarquês Martin Laursen fez o outro, com Harper descontando. Nos critérios de desempate, o Liverpool é o quarto por ter um jogo a menos, seguido de Everton, Aston Villa e Manchester City. Ainda neste sábado, o West Ham superou o Fulham por 2 a 1, em casa, e prejudicou o adversário na luta contra o rebaixamento. O triunfo deixa o time em décimo, com 32 pontos. Mas quem parece realmente condenado é o lanterna Derby County, que caiu de 1 a 0 para o Wigan diante de sua torcida e segue com apenas sete pontos. A rodada se completa domingo, com as partidas Bolton x Blackburn e Sunderland x Portsmouth.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.