Reprodução/Twitter/EdelpOficial
Reprodução/Twitter/EdelpOficial

Manchester United libera defensor argentino para treinar no Estudiantes

Marcos Rojo não vinha sendo utilizado pelo técnico Ole Gunnar Solskjaer e ganhou 'presente de aniversário'

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2019 | 09h58

O Manchester United fez um gesto curioso para ajudar um jogador encostado a recuperar a melhor forma física e técnica. Em uma nova fase desde o final de 2018, o time decidiu liberar o defensor Marcos Rojo para treinar por um dia na Argentina, seu país natal, já que ele não vem sendo utilizado no time titular.

Mesmo atuando como zagueiro e lateral-esquerdo, ele parou de receber chances desde que José Mourinho foi demitido do clube inglês. Ole Gunnar Solskjaer assumiu o comando do time e promoveu uma grande mudança no onze titular, da qual o argentino pouco ou nada participou - ele tem ficado poucas vezes no banco de reservas.

Com Rojo tendo atuado apenas três vezes desde que Solskjaer se tornou técnico, os Red Devils decidiram dar a chance ao defensor de 29 anos de voltar ao seu país. E no dia de seu aniversário: o Estudiantes anunciou que ele treinou junto com o elenco nesta quarta-feira com uma 'permissão especial'.

"Nada melhor que passar seu aniversario em casa! Marcos Rojo esteve presente no CT para treinar e se manter em forma com uma permissão especial do Manchester United", afirmou o clube argentino nas redes sociais. O defensor foi revelado pelo clube em 2008, onde ficou até 2010, quando foi vendido para o futebol europeu.

Solskjaer tem preferido utilizar Chris Smalling e Victor Lindelof na zaga desde que assumiu o comando do United. Na lateral esquerda, Luke Shaw vive boa fase e também não dá chance ao atleta, que esteve no elenco que foi vice-campeão da Copa do Mundo de 2014. Vindo do Sporting-POR logo após o Mundial do Brasil, ele tem mais dois anos de contrato com o clube britânico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.