Manchester United se solidariza com tragédia no hóquei

Com o passado também marcado por uma grande tragédia, o Manchester United enviou uma carta se solidarizando com o Yaroslavl Lokomotiv, clube de hóquei da Rússia envolvido em grave acidente de avião, na última quarta-feira, no qual morreram 28 jogadores - um atleta ainda encontra-se internado em estado gravíssimo.

AE-AP, Agência Estado

09 de setembro de 2011 | 11h20

Em 1958, o Manchester United passou por uma tragédia semelhante, quando oito de seus atletas acabaram morrendo também em um acidente aéreo, na cidade de Munique. O avião caiu durante uma tempestade de neve, logo após uma paralisação para reabastecimento.

"É com grande tristeza que eu escrevo para expressar de coração minhas condolências e de todos no Manchester United por conta da trágica perda de vidas no acidente que o clube sofreu", escreveu o chefe-executivo do Manchester, David Gill, na última quinta. "As notícias foram recebidas com grande choque aqui e trouxeram de volta algumas lembranças, a todos ligados ao clube, da nossa própria tragédia em Munique, em 1958", completou.

O acidente da última quarta foi um dos maiores desastres da história do esporte, vitimando fatalmente um total de 43 pessoas. O jato Yak-42, que levava o Lokomotiv para Minsk, capital da Bielo-Rússia, onde a equipe faria a estreia na Continental Hockey League (KHL), caiu perto de um lago logo após deixar o aeroporto de Yaroslavl, na Rússia.

"Os pensamentos e as orações de todos nós estão com vocês nestes dias sombrios", afirmou Gill. "Não há um dia em Old Trafford sem que reconheçamos a contribuição das pessoas mortas no acidente. E assim sempre será", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.