DANIEL LEAL / AFP
DANIEL LEAL / AFP

Manchester United interdita instalações após surto de covid; Premier League tem 42 casos confirmados

Clube consegue adiar partida do Campeonato Inglês marcada para esta terça-feira; competição registra maior número de infecções desde o início da pandemia

Redação, Estadão Conteúdo

13 de dezembro de 2021 | 16h16
Atualizado 13 de dezembro de 2021 | 23h27

O Manchester United interditou nesta segunda-feira as instalações da equipe principal por 24 horas devido a um surto de covid-19. Um grupo formado por jogadores e funcionários do clube testou positivo para o coronavírus neste fim de semana, após a vitória po 1 a 0, fora de casa, contra o Norwich. O número exato de infectados não foi divulgado. 

O clube trabalhou e conseguiu convencer a Premier League, responsável pela organização do Campeonato Inglês, em adiar o jogo contra o Brentford, também fora de casa, pela 17ª rodada da competição nacional, está marcado para acontecer nesta terça. No domingo, o treinamento da equipe liderada por Cristiano Ronaldo já havia sido realizado sem contatos entre os jogadores que testaram negativo para covid. "A Junta da Premier League decidiu adiar (o jogo), baseada em orientações de assessores médicos", informou o Manchester United em comunicado divulgado na noite desta segunda-feira.

Segundo a direção do Manchester United, a decisão de interditar as instalações utilizadas pela equipe principal visa minimizar o risco de qualquer tipo de contágio de atletas e funcionários. A intenção de adiar o compromisso no Campeonato Inglês passa justamente pelo impacto da interdição nos treinamentos da equipe. 

"Devido ao cancelamento do treino, o impacto que isso tem sobre o elenco e à prioridade que representa a saúde dos funcionários e jogadores, o clube está discutindo com a Premier League sobre se é seguro seguir adiante com o jogo com o Brentford", apontou o comunicado oficial divulgado pelo Manchester United antes da decisão em postergar o jogo, de fato.

Com a resposta negativa para a realização da partida desta terça-feira, este é o segundo jogo do Campeonato Inglês adiado por causa de um surto de covid-19, depois que a visita do Tottenham ao Brighton, no domingo, deixou de ser disputada devido aos casos positivos entre jogadores e membros do staff da equipe de Londres.

Premier League tem 42 casos confirmados de covid-19

A Premier League anunciou na segunda-feira o maior número de casos positivos de covid-19 desde o início da pandemia, com um total de 42 casos em uma semana. No total, entre segunda-feira, 6 e domingo, 12 de dezembro, 3.805 jogadores de futebol e funcionários de clubes foram testados para o coronavírus, dos quais 42 deram positivo.

Nesta temporada, o 'recorde' foi de 16 positivos entre 16 e 22 de agosto. Devido a esse aumento significativo de casos, a Premier League anuncuou também que aumentará o número de testes para jogadores e funcionários. Atualmente, são realizados dois testes antígenos por semana e prevê-se que passe para três e até um por dia se a situação exigir. Se a testagem semanal indicar a presença do vírus, um PCR é realizado para a confirmação do resultado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.