Rodrigo Coca / Agência Corinthians
Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Mancini admite ajustes no Corinthians e revela cobrança interna a Jô e Otero

Meia e atacante foram para resort em meio a surto de covid-19 no elenco alvinegro

Felipe Rosa Mendes, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2021 | 23h20

Após uma partida difícil contra o São Caetano, o técnico Vagner Mancini admitiu a atuação abaixo do esperado do Corinthians, neste domingo, e avisou que pretende fazer ajustes para a estreia na Copa do Brasil. O treinador afirmou ainda que Jô e Otero foram cobrados internamente após ida a resort em meio à pandemia de covid-19

"Tudo o que acontece hoje mesmo que seja fora do clube é conversado internamente. E tomamos as decisões. Somos até severos demais em algumas coisas, ainda mais em questões de disciplina. Não tem por que exteriorizar isso. Houve muita conversa e cobrança em cima disso", disse Mancini, sem revelar possíveis punições aos dois atletas.

Jô e Otero passaram a folga, na segunda-feira passada, em um resort e chegaram a publicar fotos do hotel nas redes sociais, em que apareciam em ambiente com outras pessoas, sem usar máscara. Devido ao crescimento do número de mortos pela covid-19 e ao surto da doença no próprio elenco corintiano nas últimas semanas, a dupla sofreu diversas críticas por parte de torcedores nos últimos dias. 

Apesar disso, foram titulares neste domingo. E, assim como os demais jogadores, não empolgaram em campo. "Acho que faltou um pouquinho de construção, de parte técnica. Mas também fruto de tudo isso que estamos vivendo nestas últimas semanas", comentou Mancini, referindo-se aos seguidos desfalques do time por covid-19. "Eu não podia exigir muito mais dos atletas. Era muito importante vencer porque a vitória torna mais fácil o seu dia a dia em termos de ajustes. Não é porque vencemos que não faremos ajustes. Tudo é anotado é revisto." 

Mancini disse que encarou a vitória sobre o São Caetano por 1 a 0, no estádio Anacleto Campanella, como uma preparação para a partida contra o Salgueiro, na quarta, na estreia do time na Copa do Brasil. O treinador comparou os dois estádios após criticar a qualidade do gramado deste domingo.  

"O jogo de hoje foi uma prévia do que vamos encontrar em Salgueiro. Eu já tive oportunidade de jogar no estádio, contra o Salgueiro, há alguns anos. O estádio é acanhado, o campo não é como estamos acostumados. Espero dificuldades", disse, ao projetar o duelo contra o atual campeão pernambucano. 

"O Salgueiro sempre forma bons times, é o atual campeão do Pernambucano, por isso temos que respeitar. E acima de tudo levar para lá a concentração de uma equipe que vai para competir, que sabe o risco da Copa do Brasil. A única vantagem que temos é o empate", comentou. Nesta primeira fase da competição nacional, o confronto é decidido em apenas um jogo, com vantagem do empate para o visitante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.