Rodrigo Coca / Agência Corinthians
Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Mancini admite queda de rendimento no Corinthians e promete ajustes

Após goleada contra o Fluminense, equipe venceu Sport, mas perdeu para Palmeiras, Bragantino e Bahia

Felipe Rosa Mendes, Estadão Conteúdo

28 de janeiro de 2021 | 23h46

O técnico Vagner Mancini não escondeu a decepção pela segunda derrota seguida do Corinthians, nesta quinta-feira, no revés para o Bahia por 2 a 1, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Na avaliação do treinador, o time caiu de rendimento nas últimas semanas e precisa passar por novos "ajustes", tanto no ataque quanto na defesa.

"Não posso estar satisfeito com nenhum atuação hoje. Temos que se realistas. O Corinthians fez jogo abaixo do que pode fazer. Não faltou entrega e luta. Mas vi um time que esteve mais concentrado só no segundo tempo. Hoje o Corinthians perdeu um jogo em que brigou muito, mas perdeu um pouco de refino, de tomar as melhores decisões", disse o treinador.

Mancini demonstrou maior preocupação com a defesa, que sofreu os dois gols no primeiro tempo, após uma série de falhas. "Defensivamente, a equipe vem sofrendo. Não podemos admitir isso. Vamos ter que fazer ajustes. O Corinthians não pode tomar dois gols no primeiro tempo, como fez hoje."

O treinador também não poupou o ataque das críticas. "Não posso aceitar uma pobreza técnica e tática em alguns momentos e que esse time crie e não coloque para frente (as chances). As cobranças serão feitas. Acho que o Corinthians jogou abaixo do que poderia jogar, em todos os sentidos. Teve oportunidades reais para empatar e virar. O Corinthians desperdiçou uma grande oportunidade de encostar no pelotão da frente."

Apesar das limitações da equipe, Mancini reiterou a confiança em buscar a vaga na próxima edição da Copa Libertadores. O time ocupa o nono lugar da tabela, com 45 pontos. Somente os seis primeiros colocados entrarão na competição sul-americana, embora há possibilidade de o G-6 ser ampliado a depender do resultado da Copa do Brasil.

"Eu ainda acredito, sim, na vaga na Libertadores. Sou um otimista de plantão. Hoje foi um jogo atípico por causa do que aconteceu antes da partida. Perdemos muitos jogadores. Mas não quero que isso soe como desculpa", comentou o treinador. Na quarta, dez jogadores apresentaram teste positivo para a covid-19. Nesta quinta, o laboratório revelou que o resultado foi um falso positivo, o que liberava os atletas para jogar. Mas, como não tinham viajado para Salvador, o time jogou com uma série de baixas.

Além dos ajustes prometidos na equipe, Mancini avaliou que precisa resgatar novamente a confiança do elenco. "A partir do instante em que a gente acordar e reequilibrar a equipe, vamos brigar em igualdade de condições com todas as equipes que estão a nossa frente", disse o treinador.

"Se a confiança está aos poucos caindo, temos que recuperar. A palavra recuperação serviu para quando eu cheguei e continua sendo importante. Precisamos recuperar a confiança. Isso será a tônica a partir de agora", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansVagner Mancini

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.