Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Mancini ansioso para estrear na Liga dos Campeões com a Inter

Brasileiro recém-contratado entrará em campo nesta terça para confronto com o Panathinaikos, na Grécia

Ansa,

15 de setembro de 2008 | 11h03

"Finalmente chegou o momento, estamos um pouco ansiosos. Será um jogo para vencer, esperamos poder começar bem", disse o brasileiro Mancini, um dos novos reforços contratados para esta temporada pela Inter de Milão.  Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão A equipe italiana fará nesta terça-feira, a sua estréia na Liga dos Campeões, enfrentando os gregos do Panathinaikos em Atenas. "Estamos passando por um bom momento, crescendo e estou convencido de que faremos um ótimo campeonato". Antes de embarcar para a Grécia com o time, Mancini contou suas expectativas para a partida. "Não será fácil, porque eles jogam na frente do seu público, em casa é difícil enfrentá-los. Além disso, o Panathinaikos é uma equipe guerreira, mas nós estamos preparados e apostamos forte na Liga dos Campeões", afirmou o brasileiro, ex-Roma, que ainda considerou o Werder Bremen "a equipe mais difícil do grupo". Além de Mancini, a Inter também contratou nesta temporada o técnico português José Mourinho, ex Chelsea. O novo treinador, que já declarou sua preferência por um esquema tático com três atacantes, tem utilizado com freqüência o brasileiro na equipe. "Eu estou fazendo o meu trabalho e neste momento acredito que esteja indo bem. As coisas depois acontecem com muita calma", explicou Mancini. "Quando vou para o campo, não tento ser um fenômeno. Faço o meu trabalho com muita calma e humildade para ajudar os companheiros". A Inter venceu o Catania por 2 a 1 neste final de semana e agora soma uma vitória e um empate no campeonato italiano. Os dois principais concorrentes da equipe ao título, Roma e Milan, ainda não conseguiram uma vitória na competição. "Estranho ver o Milan assim. Eles têm tantos craques e jogadores importantes. É um momento diferente, mas penso que uma hora ou outra eles sairão dessa situação", opinou Mancini.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.