Arquivo/AE
Arquivo/AE

Mancini diz que deixará o Santos se não for respeitado

Técnico está farto de confusões e teria dito à diretoria que ou ele fica ou sai, caso Fábio Costa continue

Sanches Filho, Agencia Estado

22 de maio de 2009 | 20h08

O técnico Vágner Mancini garantiu nesta sexta-feira que dentro do grupo do Santos o goleiro Fábio Costa é um jogador como outro qualquer, sujeito às regras de disciplina. O treinador também avisou que deixará o clube se o goleiro não respeitá-lo.

Veja também:

linkEller pode ir para o Grêmio em troca de Alex Mineiro

linkFabiano Eller diz que não acertou nada com o São Paulo

especial Visite o canal especial do Brasileirão

especial Jogue o Desafio dos Craques

tabela Brasileirão Série A - Classificação e Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Eu ou ele", corrigiu o treinador. Mancini explicou que não puniu severamente Fábio Costa, como prometeu fazer quando chegou ao clube, porque desta vez não houve briga, ao se referir à confusão no final de semana passado. O goleiro teria ameaçado o companheiro Paulo Henrique Lima por uma falha durante o jogo. "Se tivesse ocorrido algo mais grave, seríamos mais severos do que fomos", acrescentou.

O novo incidente provocado pelo goleiro após o empate por 3 a 3 com o Goiás numa situação desconfortável porque integrantes do grupo se encarregaram de vazar a informação para demonstrar que o goleiro passa por cima de todos e até das normas de disciplina.

"Não tenho nenhum motivo para vir aqui diante de vocês [jornalistas] e mentir. Se tivesse ocorrido briga, os dois jogadores não estariam aqui hoje. Quando Paulo Henrique Lima chegou ao vestiários, os dois se abraçaram e se desculparam. O fato de ser com Fábio Costa chamou mais a atenção da imprensa, mas em todos os jogos há discussões", ressaltou.

Mancini também disse que não vê motivo nem para tirar a faixa de capitão de Fábio Costa, alegando que ele tem postura de líder e cobra os companheiros, embora se exceda como no caso de domingo com Paulo Henrique Lima.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.