Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Mancini diz que 'faxina' vai continuar no Corinthians e promete recuperar Luan

Segundo técnico, outros jogadores podem ter o mesmo destino do lateral-esquerdo Sidcley, dispensado na última sexta-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2020 | 10h24

Após a surpreendente vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Internacional, líder do Brasileirão, na noite de sábado, na Neo Química Arena, o técnico Vagner Mancini revelou que o elenco deve passar por mais mudanças. Assim, outros jogadores podem ter o mesmo destino do lateral-esquerdo Sidcley, dispensado na última sexta-feira. Também podem chegar novos reforços.

Mancini ressaltou que mais ajustes serão feitos na sequência da temporada, incluindo a possibilidade de saída e chegada de atletas, ou até mesmo a promoção de jovens da base para a equipe principal. Essas medidas, segundo o treinador, serão feitas para "seguir uma rota" em um momento em que o Corinthians, apesar da vitória sobre o líder, não tem tido bom rendimento e tem sido muito cobrado por isso.

"Os ajustes serão feitos durante a temporada, em todos sentidos, às vezes táticos. Na cobrança, dentro do elenco tirar um, pedir outro, ou buscar na base. Mas todos têm que entender que isso acontece quando não há rendimento. Quando há, o ajuste fica fora. Eu estou no comando, se não está andando, tenho de buscar alternativa. Jamais vou me privar de tomar decisão", observou o técnico.

"Tenho que ter comando forte, está conectado ao dia a dia de trabalho. Isso não só no futebol. É necessário seguir uma rota, e quem mostra a rota sou eu. Ajustes vão continuar. As vezes gera impacto, como foi na saída de um atleta. Podem sair outros? Podem. Podem chegar também, ou podemos buscar no sub-20 ou sub-23. Os ajustes são menores quando os jogos são bons. Se pecamos em campo, os ajustes são maiores", acrescentou.

Um dos mais criticados pela torcida, Luan não deve estar na lista de atletas dispensados. O meia-atacante, contratado no início da temporada e eleito em 2017 o melhor jogador da América do Sul, tem o apoio da comissão técnica para recuperar o seu bom futebol, da época do Grêmio.

"É meu desejo e de todos recuperar o bom futebol dele. Não foi escolhido melhor da América anos atrás à toa, é necessário dar tempo e vou dar esse tempo a ele. Não tem necessidade de correr contra o tempo. Não pode ser pressionado a decidir partidas a cada jogo. Tem de ter calma. Aos poucos vai devolver o futebol que ele tem. Aos poucos conseguiremos mudar coisas que quem joga no Corinthians precisa ter. Não posso rotular um jogador que ainda tem coisas a aprender", analisou o treinador.

Mancini considera que Luan já teve uma postura diferente neste sábado. Ele entrou no segundo tempo no lugar de Cazares e chegou a balançar as redes, mas o gol foi anulado por falta de Ramiro no goleiro Marcelo Lomba na origem do lance.

"Ele vai aprender, a entrega vai ser diferente. Ele entrou, fez um gol anulado, depois teve um lance em que dominou a bola errado. Já foi espírito diferente. Espero que seja a tônica, espero que possa ajudar, porque futebol ele tem. Eu sei o que a torcida do Corinthians quer do Luan, e ele vai ter que entregar isso, porque é uma exigência minha também", destacou.

A vitória na Neo Química Arena em cima de um adversário considerado mais forte e que briga pela liderança do Brasileirão foi considerada um "divisor de águas" por Mancini. O treinador entende que o time ganhou confiança para reverter a desvantagem diante do América-MG no jogo de volta das oitavas de final Copa do Brasil. O duelo, que o Corinthians precisa vencer por dois gols de diferença para se classificar, será na próxima quarta-feira, às 21h30, em Belo Horizonte.

"Foi um divisor de águas o jogo de hoje porque nos mostra o caminho", afirmou Mancini. "Mas foi dito no vestiário: não pode ficar nisso. Não pode achar porque ganhou do líder vai ter jogo fácil na quarta. Não vai. Tem de vestir essa camisa e saber o quanto é importante paro torcedor ver o time jogando desta forma", ponderou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.