Mancini é investigado por suposta agressão sexual na Itália

ROMA - A Procuradoria de Milão investiga o meia Mancini, atualmente no Atlético-MG, por suposta agressão sexual e lesão corporal a uma brasileira que conheceu em 8 de dezembro do ano passado, quando ainda jogava pela Inter, em uma festa organizada por Ronaldinho Gaúcho, então no Milan.

Efe

26 de fevereiro de 2011 | 17h17

Segundo informações divulgadas nesta sexta-feira pelo jornal esportivo italiano La Gazzetta dello Sport, Mancini negou as acusações e garantiu que a jovem consentiu as relações.

De acordo com a investigação da Procuradoria, em trechos que também foram publicados pela imprensa da Itália, Mancini se aproveitou do estado de "semi-inconsciência" da moça, que "estava bêbada", e a obrigou a manter relações sexuais várias vezes, chegando a machucá-la.

A mulher, de cerca de 30 anos, é famosa no Brasil por seus trabalhos no mundo da música e por várias aparições na televisão, conforme publicado pelo jornal Il Messagero.

Segundo La Gazzetta dello Sport, o colaborador de Mancini Geraldo Eugenio do Nascimento é acusado de tentar desviar as investigações ao tentar obter informações sobre a moça acessando ilegalmente o banco de dados da Polícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.