Mancini inova e culpa os gandulas pela derrota do Santos

Para ele, os gandulas sumiram com as bolas depois de o Botafogo fez 1 a 0, aos 38 minutos do segundo tempo

AE, Agencia Estado

13 de junho de 2009 | 21h31

O técnico Vágner Mancini inovou, neste sábado, para explicar a derrota do santos para o Botafogo, no Engenhão. Parte da culpa, segundo ele, foram dos gandulas. O time mandante é quem treina e seleciona os pegadores de bola no Campeonato Brasileiro. Logo que acabou a partida, Mancini se dirigiu ao árbitro Evandro Rogério Roman para fazer a curiosa reclamação. Com educação, segundo ele.

Veja também:

link Diante do Botafogo, Santos perde a primeira no Brasileirão

especialVisite o canal especial do Brasileirão

especialJogue o Desafio dos Craques

lista Brasileirão - Calendário

tabela Brasileirão - Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Temos que acabar com isso no futebol. Em alguns lugares, os gandulas são treinados a atrapalhar o time visitante. O árbitro tem que tomar providências", desabafou Mancini. Para ele, os gandulas sumiram com as bolas depois de o Botafogo fez 1 a 0, aos 38 minutos do segundo tempo. "Tenho só essa reclamação. No campo, o Botafogo mereceu a vitória", completou.

Não tinha muito o que reclamar do campo mesmo. A atuação santista, abaixo da média, foi ressaltada por boa parte do elenco ao final do jogo. "Erramos muitos passes, não conseguíamos ficar com a bola. Esse não é o futebol do Santos", disse o lateral esquerdo Léo.

O VILÃO

O zagueiro Fabão, que falhou no lance do segundo gol botafoguense, marcado por Laio, acha que o time tem de aprender com as bobagens deste sábado. O problema é que ele mesmo não admite ter bobeado ao dar um toque de cabeça para trás e deixar o atacante rival livre para anotar o gol da vitória.

"Eu estava marcando o Victor (Simões). A bola acabou sobrando atrás. Nosso time não fez um bom jogo, como o placar mostra. É questão de aprender e não repetir. O campeonato está só no começo", ponderou o zagueiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantosVágner Mancini

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.