Mancini minimiza problemas do Santos para final

Com a suspensão de Roberto Brum pelo terceiro amarelo, o técnico Vágner Mancini perdeu o seu segundo volante de marcação em três dias para o primeiro jogo da final do Campeonato Paulista. Na antevéspera da vitória que eliminou o Palmeiras, Rodrigo Souto sofreu estiramento muscular e vai ficar fora até das primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro. Mas nada abala a confiança do técnico que revolucionou o futebol santista em 60 dias.

SANCHES FILHO, Agencia Estado

19 de abril de 2009 | 16h06

"Não há problema. Em princípio, Germano e Pará serão os substitutos de Rodrigo Souto e Roberto Brum", antecipou Mancini. Embora não descarte a possibilidade de mudar de ideia após analisar detalhes do adversário do próximo domingo, sua decisão já está tomada.

As maiores dúvidas de Mancini são para o jogo de volta contra o CSA pela Copa do Brasil, quarta-feira, na Vila Belmiro. No retorno dos jogadores aos treinos, na segunda-feira, ele começa a pensar na formação alternativa. Mesmo o Santos precisando vencer - em caso de 0 a 0 nos 90 minutos a vaga será decidida nos pênaltis, e empate com gols serve ao time alagoano - para avançar às oitavas-de-final da competição, ele vai poupar alguns titulares insubstituíveis para não por em risco a conquista do Estadual.

Um deles será Kleber Pereira, que saiu da batalha do Palestra Itália com o tornozelo esquerdo inchado e envolvido por uma toalha para prender a bolsa de gelo. "Está doendo muito e devo ficar fora de alguns treinos, mas até a hora do jogo vou estar bem", acrescentou o atacante, que será substituído por Roni, contra o CSA.

Outros jogadores com presença assegurada contra os alagoanos são os volantes Roberto Brum e Adriano, que precisa readquirir ritmo de jogo, os zagueiros Domingos e André Astorga e os meias Lúcio Flávio e Molina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.