Arquivo/AE
Arquivo/AE

Mancini não sente ameaça de Muricy, mas admite falhas

Treinador afirma que erros do Santos custaram as duas derrotas seguidas da equipe no Campeonato Brasileiro

Sanches Filho, Agencia Estado

22 de junho de 2009 | 19h22

A demissão de Muricy Ramalho no São Paulo pode atrapalhar o técnico Vagner Mancini no Santos. Isso porque, após a derrota por 3 a 2 para o Atlético Mineiro, neste domingo, já começaram na Vila Belmiro as especulações sobre a queda do atual treinador e a contratação do ex-comandante são-paulino. Mancini, porém, segue tranquilo no cargo, e disse não se sentir ameaçado pelo companheiro de profissão.

Veja também:

linkSantos faz protesto formal contra Djalma Beltrami

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela / tabela Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Não me sinto ameaçado por Muricy e por ninguém. Sou funcionário do Santos. No momento em que a diretoria entender que o meu trabalho não serve mais estará livre para tomar a decisão que entender que é melhor", respondeu o treinador sobre a possível substituição no comando santista. Mesmo confiante em sua permanência, Mancini admitiu que o time da Vila tem cometido falhas nos últimos jogos, que inclusive custarem duas derrotas consecutivas.

"A armação da equipe precisa ser revista, talvez com a entrada de mais um zagueiro ou um volante de marcação, em determinados jogos", analisou. Para o clássico contra o Palmeiras, ele não poderá contar com o goleiro Fábio Costa - lesionado -, o zagueiro Fabiano Eller e o lateral Léo - suspensos -, mas espera que as ausências o ajudem a acertar o time. "Talvez com as mudanças que serei obrigado a fazer, em razão dos desfalques, sejam corrigidos as falhas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.