Mancini prevê jogo duro contra reservas do Corinthians

O técnico Vágner Mancini se recusa a acreditar que o Corinthians vai escalar apenas reservas para o clássico de amanhã à tarde, na Vila Belmiro, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Ele alega que se Mano Menezes tivesse tomado essa decisão, jamais informaria a escalação de sua equipe dois dias antes do jogo. E alega que se ele optar por uma formação alternativa, o jogo não será fácil.

SANCHES FILHO, Agencia Estado

29 de maio de 2009 | 20h09

"A pressão será a mesma ou até maior. O que pesa é a marca Corinthians. Não importa se é o time A, B ou C", disse o treinador santista, nesta sexta-feira. Ao tomar conhecimento dos jogadores relacionados por Mano Menezes, Mancini disse os reservas tentarão mostrar serviço e vão mostrar ainda mais disposição dos que os titulares.

"Com essa formação eles poderão ser mais difíceis do que com os titulares, que estão mais concentrados no jogo de quarta-feira, pela semifinal da Copa do Brasil. É um time habituado a treinar contra os titulares. E será que Ronaldo e Felipe estariam mais focados na Copa do Brasil ou no Campeonato Brasileiro?", questionou.

Nesta sexta-feira, o técnico conversou demoradamente com os jogadores, mostrando a importância de o Santos ganhar o jogo de domingo. Ele não esconde que se sente incomodado com os resultados negativos que teve diante do Corinthians. "Desde que cheguei, foi o único adversário que nos venceu duas vezes. Mas, com certeza, temos condições de reverter esse quadro".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.